Serena Williams iguala Roger Federer nas vitórias no ténis, mas não no valor dos prémios

Sept 3, 2016; New York, NY, USA;    Serena Williams of the USA after beating  Johanna Larsson of Sweden on day six of the 2016 U.S. Open tennis tournament at USTA Billie Jean King National Tennis Center. Mandatory Credit: Robert Deutsch-USA TODAY Sports - RTX2O0BQ

Trezentas e sete vitórias em grand slams. Este é o feito de Serena Williams ao ganhar o torneio de ténis, neste sábado, numa disputa nada renhida com a sueca Johanna Larsson. Ao fim de 60 minutos, com a pontuação de 6-2 e 6-1 nem foi preciso ir ao terceiro set para a tenista norte-americana vencer o US Open, no Arthur Ashe Stadium, em Nova Iorque.

Com esta vitória, Williams ultrapassa Martina Navratilova, tenista americana, de origem checa, que foi 306 campeã dos torneios do circuito mundial e iguala o número de vitórias conseguidas pelo homem com mais vitórias no ténis, o suíço Roger Federer.

“Estar no topo, tanto dos homens como das mulheres, é algo super-raro e, na verdade, sabe bem”, disse Serena Williams em conferência de imprensa. Depois acrescentou: “Obviamente, quero continuar a elevar este número e ver o que acontece”.

Quem deve ter um sabor amargo na boca é Raymond Moore. Em março de este ano o diretor do torneio Indian Wells, que entretanto se demitiut, tinha afirmado: “Se eu fosse uma mulher tenista, eu pôr-me-ia de joelhos todas as noites e agradeceria a Deus por Roger Federer e Rafa Nadal terem nascido.” Estas declarações apareceram no decorrer de uma polémica sobre as diferenças salariais de género entre tenistas. É que mesmo se os prémios para os finalistas dos torneios dos grand slams são iguais – o U.S. Open desde 1973, o Wimbledon desde 2007 – várias provas do circuito internacional de ténis continuam a pagar mais aos homens do que às mulheres.

Serena Williams tem 35 anos e compete há 18 nos torneios de ténis do circuito internacional. Afirmou estar em boa forma e ter vontade para continuar por mais tempo a competir em grande. O céu é o limite para as vitórias da atletas americana. Será que mesmo assim ela vai continuar a ter um teto salarial mais baixo? As contas foram feitas pelo New York Times, em abril deste ano, para ilustrar a diferença: 731 mil dólares para Roger Federer; 495 mil para Serena Williams.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Teresa de Calcutá, a “santa do amor puro…