Uma janela para trabalhar e a mesma janela para relaxar

É uma espécie de Doctor Bradshaw e Miss Samantha Jones. De dia, o melhor sítio para se trabalhar em casa; à noite, um lupanar privado com luzes rebaixadas, fumo e a devassidão que apeteça.

Cada vez mais gente trabalha em casa e pelo menos um ponto da habitação tem que funcionar como escritório. E porque é em casa e idealizado por si, pode ser bem mais bonito que o sítio incaracterístico para onde ia antes todos os dias trabalhar. E pelo que tenho visto, incaracterístico é mesmo assim abonatório, que escritórios bonitos só os da Google, mesmo.

Carrie Bradshaw, mais do que nos ensinar a viver em Manhattan escrevendo apenas uma crónica por semana para um jornal, mostrou-nos como o melhor ponto para instalar o seu escritório doméstico é frente a uma janela. Uma das melhores coisas de sermos um país do sul é termos luz natural durante horas e horas; junho foi, como sempre, o mês do ano com dias mais longos, com quase 15 horas de separação entre o nascer e o pôr-do-sol. E mesmo no lusco-fusco e pela noite adentro, não tem necessariamente que sustentar a EDP: basta ter candeeiros solares que durante o dia tenham carregado. E mais: porque são independentes das tomadas, pode pegar neles à vontade e colocá-los onde bem entender.

A luz natural não é apenas útil, é boa para o desempenho mental – e por isso também físico – enquanto se trabalha; a luz natural, e o seu fiel companheiro ar fresco, fazem despertar o corpo e a cabeça e são naturais fontes de ânimo e bem-estar.

“E o espaço da secretária? Como chego à janela?” pergunta a leitora. É simples, rebata-a. Existem no mercado já vários modelos feitos, mas se for dado ao arts and crafts pode fazer deste um super projeto para um fim de semana; com a perna de uma mesa antiga que ia para o lixo, ou um tampo recuperado em boa madeira maciça, pintados de novo ou não, 3 dobradiças e um berbequim pode conseguir qualquer coisa mais ao seu gosto, e que encaixe melhor na restante decoração.

E se construir uma estante em volta da janela, para além de um belo e inusitado efeito, fica com tudo o que precisa à mão, livros, escrita, tudo enfim. O Ikea tem várias linhas de mobiliário para construir, em função das suas necessidades, esta estrutura de apoio, com mais ou menos prateleiras, gavetas ou portas.

Os desenhos que lhe trazemos são apenas orientadores das possibilidades do seu próprio espaço. Mas estes, especialmente, apresentamos-lhos para surtir um efeito surpresa entre o dia e a noite. Cada um sabe de si e cada diva sabe do seu cenário favorito: se não achar piada à Carrie Bradshaw, tente o Mad Men. Se não for a sua praia Samantha Jones, experimente o “luxo oriental de Judite”.

Durante o dia fica à vista e à mão tudo o que precisa para trabalhar. O banco Sella da Zanotta pode parecer caro, mas a sua coluna vertebral vai-lhe agradecer. E para além de ser um investimento artístico, é fácil de deslocar quando a decoração muda para a noite.

Atrás das cortinas esconda as mesas de apoio do ambiente noturno. Estas mesmas cortinas tapam os apliques que acenderá depois. O drama que procuramos neste espaço passa muito por algum faça-você-mesmo nestas cortinas: compre brancas e pretas (ou qualquer outra cor escura), faça-as em tiras, e intercale tiras brancas e escuras, sendo estas escuras a parte oculta da cortina quando recolhida. À noite, quando as esticar, as cortinas brancas viram cortinas listadas, transformando o escritório num botequim romântico. Se não quiser ter trabalho de costura, intercale cortinas brancas e escuras, apenas, mas perderá o efeito ‘antes e depois’. Para este efeito cruzado nas cortinas, como lhe mostramos, o varão tem que ser duplo, mas não é um bicho de 7 cabeças, o mercado tem.

Para ganhar automaticamente uma obra de arte, e disfarçar ao mesmo tempo um simples tampo em bétula, aplique um autocolante, a seu gosto, no tampo da secretaria rebatível; pode mandar fazê-lo numa boa loja de fotocópias por cerca de €20, e imprimir desde o gatafunho que o seu filho desenhou, mas que adora, até um Matisse. Durante o dia o computador ou o livro tapam, à noite desce e decora.

Para além do candeeiro com que ilustramos esta proposta, existem outros, vintage e mais baratos, que se posicionam em altura. Tente a Feira da Ladra ou mercados de antiguidades na rua, ou lojas como a Portátil ou o Vasco, em Lisboa, ou o Mercado 28 ou o CCB, no Porto. Para atenuar o watt da lâmpada, à noite, cubra o abatjour com um xaile ou uma peça de roupa estampada e franjada, para que a luz adoce e o ambiente aqueça.

Este é o nosso filme, escolha o seu, e se precisar de ajuda fale connosco, estamos cá também para isso. Bom trabalho ou boa noite, conforme o caso.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Dez utilizações geniais para o seu descascador d…