Este verão há óculos de sol de fazer arregalar os olhos

Por questões de saúde ou simplesmente por estilo, os óculos de sol são essenciais no nosso dia-a-dia e, embora sejam acessórios indispensáveis o ano inteiro, é no verão que mais apostamos neles. Retos ou redondos, monocromáticos ou coloridos, este ano pode arriscar, porque a tendência é um mix dos vários modelos que têm surgido ao longo dos tempos.

Se por um lado o sol pode ser um aliado da nossa saúde, o excesso de radiação solar pode acabar por nos prejudicar a nossa visão. A Direção-Geral de Saúde é a primeira a dizê-lo e tem isso bem assente na sua página online, referindo que no caso dos olhos o maior problema é mesmo a formação de cataratas.

Consciente ou não dos danos, o povo Inuíte (os esquimós) foi o responsável por fabricar a primeira proteção para os olhos. Vendas feitas de marfim de morsa com pequenos cortes que permitiam ver o que se passava à volta foi a solução encontrada. Passaram-se anos e só no século XIX é que surgiu o primeiro vidro solar com boa proteção. Por esta altura os óculos começavam a fazer furor, tornando-se um acessório favorito entre as estrelas de cinema. Além de protegerem a saúde dos olhos, os óculos faziam com que celebridades de Hollywood passassem despercebidas entre fãs e paparazzi.

No final dos anos 20, estes guardas da visão viraram verdadeiros acessórios de moda e tornaram-se um objeto de desejo. O investimento neste setor disparou e fez surgir alguns nomes que ficaram para a História.

Sam Foster, fundador da marca Grant Foster, ficou conhecido nessa altura como o rei dos óculos de sol por ter inventado e comercializado os primeiros em massa. Nos anos 30, Edward H. Land, um dos fundadores da Polaroid, criou as lentes polarizadas que ainda hoje são utilizadas. Também o modelo clássico do aviador surgiu por esta altura. Foi lançado pela Ray-Ban e rapidamente se tornou popular ao ser utilizado pelos pilotos da segunda guerra mundial.

Ao longo do tempo, o design dos óculos de sol foi ganhando os mais diversos formatos. Nos anos 50, vibrou-se com o formato de olho de gato. A década de 60 ficou marcada por óculos bem grandes e de massa, de forma circular ou quadrada. Já os anos 70 destacaram-se pelos populares óculos redondos e na década de 80 a tendência foi modelos grandes e cheios de cor, alguns bem justos ao rosto (moda que se manteve mais ou menos nos anos 90).

A primeira década do século XX foi um mix das tendências anteriores e este ano não é muito diferente. Os modelos que vão estar em voga no verão de 2017 são sobretudo os retro, os aviador – em alguns modelos atuais é possível encontrar pormenores deste protótipo, existindo alguma mistura de estilos –, também os óculos de sol Gypsy Sport – utilizados este ano por Slick Woods nos prémios CFD –, estão a ganhar força, tal como óculos mais planos – uma tendência com origem no oriente.

Destacam-se as cores e os metálicos, tanto nas lentes como nas armações. Alguns óculos de sol apresentam-se até como uma mistura de estilos, recuperando traços típicos de vários protótipos. O ideal é percorrer a galeria de imagens disponível em cima e escolher o seu par perfeito.

 


Conheça também os óculos que um dia todos vamos usar.

Saiba mais sobre a fadiga visual: a epidemia do século XXI.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Os prémios CFDA prestam homenagem ao feminismo