Viúva de Robin Williams escreve carta comovente

Susan Schneider e Robin Williams

Em agosto de 2014, o mundo despedia-se de um dos atores mais queridos de Hollywood: Robin Williams, que morreu aos 63 anos. Agora, Susan Schneider, a sua mulher, decidiu escrever uma carta para explicar a doença que levou ao suicídio de Robin Williams. “A Demência de Corpos de Lewy [uma forma comum de demência, semelhante em muitos aspetos ao Alzheimer] matou o Robin”, escreveu Schneider numa carta intitulada “O terrorista dentro da cabeça do meu marido” e que foi publicada na revista ‘Neurology’.

Susan Schneider, que manteve uma relação com a estrela de Hollywood durante sete anos, desconhecia que o ator sofria desta doença até ter tido acesso aos resultados da autópsia. “Nunca saberei a verdadeira profundidade do seu sofrimento, nem a dura luta que teve de travar. Mas de onde estava vi o homem mais valente do mundo a interpretar o papel mais difícil da sua vida”, desabafou.

Nesta carta, Schneider aproveitou para negar que Robin Williams estivesse a sofrer uma depressão no período que antecedeu a sua morte. “Robin estava limpo e sóbrio, e de alguma maneira vivemos aqueles meses de verão com felicidade, alegria e com as coisas simples que amávamos: comida, festas de aniversário da família e dos amigos, meditações, massagens e filmes e, principalmente, estar de mãos dadas”.

Mesmo sem saber ao certo aquilo que se passava com o marido, Schneider fez de tudo para que o velho Robin Williams regressasse. “Não consegui ter o poder de ajudá-lo a ver a sua própria genialidade”, lamentou.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Angelina Jolie contratou gestora de crises que ins…