William e Harry, filhos da Princesa Diana, falam pela primeira vez da mãe

No dia 31 de agosto celebram-se os 20 anos da morte da Princesa Diana e, por todo o mundo, ao longo deste mês, as homenagens repetem-se.

Portugal não foi exceção. A SIC exibiu no Jornal da Noite de quinta-feira, 10 de agosto, Diana, a nossa Mãe, realizado pela Oxford Films para a iTV e HBO, e foi um exclusivo SIC para Portugal.

Um documentário de 48 minutos, no qual os filhos William e Harry de Inglaterra falam publicamente sobre o facto de terem crescido sem mãe.

Como era a princesa Diana na intimidade? Que vida dava aos filhos, mesmo na pior fase do seu casamento? O impacto do divórcio dos pais e a chegada da notícia da morte da mãe? São, sobretudo, a estas perguntas que os filhos de Lady Di respondem.

E ao longo do documentário são reveladas fotos inéditas, jamais vistas pelos espetadores, e vídeos caseiros onde a Princesa do Povo, ainda criança, dança ao lado do irmão hoje o Conde Spencer.

Wiiliam e Harry falam pela primeira vez sobre a mãe, vinte anos após a sua morte [Fotografia: REUTERS/Chris Helgren]

O filme começa com William e Harry numa das salas do Palácio de Kensington, morada onde viveram com a mãe, a abrirem juntos o álbum de família compilado pela própria Diana de Gales. Ali estão imagens da curta vida da princesa ao lado dos filhos. Ali, os filhos trazem à memória as referências da mãe falecida aos 36 anos de vida.

A morte da Princesa Diana chocou o mundo, é certo, mas roubou, sobretudo, a oportunidade aos filhos de crescerem ao lado da mãe. Ela que era divertida, corajosa e, acima de tudo, a melhor companhia de dois rapazes que ainda tinham tanto para lhe mostrar.

William tinha 15 anos e Harry 12 quando a mãe perdeu a vida no túnel em Paris, a fugir dos paparazzi. Eram crianças e só agora consideraram estar preparados para falar. “São poucos os dias em que não penso nela. O 20º aniversário da sua morte é uma altura oportuna para relembrar tudo o que ela tinha de bom e espero mostrar um lado dela que as pessoas não conhecem”, começa por dizer o filho mais velho de Carlos e Diana no documentário.

Diana de Gales morreu a 31 de agosto de 1997 em Paris. O funeral da princesa aconteceu a 6 de setembro na Westminster Abbey, em Londres [Fotografia: Reuters]

Já Harry recorda a última vez que falou com a mãe. Diana estava em Paris e foi por telefone que o filho ouviu a sua voz… “E depois: ‘Harry, a mamã está ao telefone’. Certo. Era a minha vez. Lá fui eu, peguei no telefone e era ela, a ligar-me de Paris. Não me lembro do que eu disse, mas do que me lembro é de lamentar para o resto da vida, a brevidade do telefonema e, se eu soubesse, que era a última vez que ia falar com a minha mãe, as coisas que lhe teria dito” [Fotografia: DR]

Percorra a galeria de imagens e fique a saber o que William e Harry revelaram no documentário que homenageia a vida e o legado de Diana. São memórias pessoais reveladas pela primeira vez.

 

Fotografia de destaque: REUTERS/Justin Tallis

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Catarina Barbosa: “Agora, 44 anos depois, o …