Subir

Fundação Amy Winehouse abre centro de reabilitação para mulheres

Cinco anos depois da morte de Amy Winehouse, conhecida pela sua poderosa voz, a fundação criada pela família da cantora vai abrir um centro de reabilitação para jovens mulheres que sofram de problemas relacionados com o álcool e drogas.

A fundação Amy Winehouse foi criada pela família da cantora em setembro de 2011, dois meses depois da sua morte, com o intuito de ajudar jovens que sejam dependentes de droga. Amy morreu aos 27 anos na sua casa em Camden Town, no norte de Londres, depois de sofrer um envenenamento por álcool – consequência de ter bebido uma grande quantidade de bebidas alcoólicas num curto espaço de tempo.

A casa tem data de abertura para dia 22 de agosto, fica no lado este de Londres e vai acolher até 16 mulheres entre os 18 e os 30 anos. Esta nova casa não só vai ajudar as pacientes a deixarem os vícios, como também tem o objetivo de ajudá-las a tentar reintegrar-se na sociedade.

O diretor do projeto, Dominic Ruffy, esclareceu ao jornal britânico ‘The Guardian’ que a decisão de abrir o centro de reabilitação foi tomada porque, apesar de estar provado que as mulheres têm um grau muito mais elevado em reincidência no mundo da droga, há uma escassez absurda em centros especializados de ajuda ao sexo feminino neste aspeto. Acrescentou ainda que há seis centros de reabilitação focados apenas em mulheres em Inglaterra, mas que só há – para além da que vai abrir – mais uma casa de apoio a estas mulheres em Londres. No entanto, esta casa é insuficiente: só tem quatro camas e quem se candidata a ir para a casa tem de esperar seis meses para ser tratada.

A casa que vai abrir com o nome da cantora que outrora cantou They tried to make me go to rehab, but I said no, no, no (eles tentaram pôr-me na reabilitação, mas eu disse não, não não) teve a ajuda da Centra Care and Support que faz parte de uma organização sem fins monetários.

Por: Nuno Cardoso