Subir

Acontece-lhe isto quando está a cozinhar? Podem ser sinais de demência

Mulher comer

Os pequenos esquecimentos que vai tendo enquanto faz simples tarefas diárias podem ser sinais precoces de demência, de acordo com um estudo norte-americano. Se costuma ter de verificar várias vezes se a saqueta de chá está na chávena quando prepara esta bebida ou vai até ao frigorífico buscar o pacote de leite quando já o tem no balcão tenha cuidado. Esses são pequenos sinais que os cientistas começam a interpretar como sinais de que o seu cérebro pode estar a perder capacidades de processamento – e isto é válido em relação à idade, mas também pode ser um sinal precoce de problemas mais graves no futuro.

links_Nutricionista

À medida que a idade avança estes sinais vão-se tornando cada vez mais evidentes. No entanto, os cientistas alertam os mais jovens para que estejam atentos, pois constituem um sinal risco de vir a desenvolver demência no futuro.

O grupo de investigadores da Universidade de Temple, nos EUA, pediu a 90 pessoas – 40 das quais com demência – para realizarem várias tarefas diárias, como embrulhar presentes ou preparar um pequeno-almoço simples, com café e torradas barradas com doce. Os voluntários foram observados e fotografados enquanto concluíam a tarefa. No final, os cientistas pediram-lhes para descreverem e ordenarem as fotografias, passo a passo.

Durante este processo, os investigadores verificaram dois tipos de falha de processamento: alguns ignoraram passos importantes e outros tiveram dificuldade em ordenar as fotografias da tarefa. Algo que os cientistas identificaram logo como sendo sinais de problemas cognitivos, como é o caso da demência.

“Logo no início pudemos ver erros muito subtis, os chamados ‘micro erros’. Há mais micro erros em adultos mais velhos do que em jovem adultos saudáveis e estão associados a problemas de memória e alterações cognitivas. Quem não é saudável chega aos objetos de forma ineficiente, toca neles quando não precisa e faz uma série de ações extra”, escreveu Tania Giovannete, coautora do estudo, na última edição do Journal of Neuropsychology.

Ao jornal britânico Daily Mail, a médica Laura Phipps, da organização ‘Alzheimer’s Research UK’, comentou o estudo. “Há mais de 30 etapas envolvidas na preparação de uma chávena de chá. Embora possa parecer uma tarefa diária simples para muitos de nós é uma luta árdua para alguém com demência. Os familiares de pessoas com demência geralmente falam de pequenos sinais de alerta muitos anos antes de um diagnóstico”, acrescentou Laura Phipps.