Apresentador da Fox News despedido por assédio sexual

Um apresentador da televisão Fox News foi despedido depois de ter sido acusado de assédio sexual, o terceiro caso em pouco mais de um ano na estação televisiva de linha editorial conservadora, que anunciou na sexta-feira esta decisão.

No início de agosto, o sítio de informação na internet Huffington Post tinha noticiado que o apresentador da emissão Os Especialistas, Eric Bolling, tinha enviado a pelo menos três colegas mulheres vários textos contendo uma foto das suas partes genitais. O envio das mensagens tinha ocorrido há alguns anos.

A direção da Fox News suspendeu o apresentador algumas horas mais tarde e anunciou a abertura de um inquérito, conduzido por advogados externos à empresa.

Segundo a estação televisiva, em resposta à AFP, estes inquiridores fizeram “um exame confidencial das alegações“, indicou uma porta-voz, sem mais detalhes, nem conclusões.

FOX News soma escândalos

A saída de Eric Bolling, cujo programa foi suprimido, ocorre depois de uma série de outros escândalos que abalam a estação de televisão desde o ano passado.

Em julho de 2016, o fundador e presidente da Fox News, Roger Ailes, foi forçado a sair, no seguimento de acusações de assédio sexual.

Em abril de 2017, foi o apresentador vedeta Bill O’Reilly, locomotiva das audiências da estação que revolucionou a informação televisiva, a ter de deixar a Fox News pelas mesmas razões.

Em julho, o diretor dos programas da cadeia Fox Sports, outra filial do grupo 21st Century Fox, foi despedido sob suspeita de comportamentos indevidos.

Lusa

Imagem de destaque: Facebook/Eric Bolling