Subir

Um parque aquático só para mulheres de burkini

Burkini

A associação de mulheres muçulmanas Smile 13 reservou o parque aquático francês Speed Water Parc apenas para mulheres que usem burkini, um fato de banho comprido que cobre todo o corpo, do cabelo até aos joelhos, tal como mandam as regras muçulmanas. O evento está marcado para o dia 17 de setembro e já está a gerar polémica no país. O presidente da câmara de Marselha não concorda com a iniciativa, apesar de ser legal.

“Vou emitir uma ordem municipal para proibir este evento, alegando que é capaz de perturbar a ordem pública. Estou chocado e irritado, considero este evento uma provocação que não é necessária no contexto atual. É comunitarismo puro e duro”, explicou Michel Amiel ao site francês Le Parisien.


Leia também o artigo Já chegou o burkini e não, não é uma piada, é uma polémica


As crianças do sexo masculino também podem entrar, mas só até aos 10 anos, e os homens que pertencem ao staff do Speed Water Parc também poderão entrar, tal como avisa a associação Smile 13 no evento que criou no Facebook. “Claro que existem homens salva-vidas, por isso é que a associação reservou o parque exclusivamente para mulheres que levem burkini”, pode ler-se na rede social.

Cátia Carmo