Subir

Casa de infância de Grace Kelly vai abrir as portas ao público

Grace Kelly e o seu filho, Alberto do Mónaco

A residência onde Grace Kelly passou a infância, em East Falls, no estado norte-americano de Filadélfia, está a ser restaurada e, sabe-se agora, irá não só acolher eventos abertos ao público. O Príncipe Alberto do Mónaco comprou a casa em outubro do ano passado, depois de esta ter saído do espólio da família em 1974.

A expectativa é que a casa possa abrir ainda este ano, ou no próximo. “Para termos tempo suficiente, vou dizer que vai demorar um ano mas pode ser menos do que isso. Para dizer uma data, 2018, mas pode ser antes, frisou o Alberto. O tempo mencionado pelo membro da família real monegasca deve-se ao facto de a residência de infância de Grace Kelly estar ao abandono desde a venda da casa.

“Não via esta casa há vários verões e algumas partes estão em relativas boas condições. Em 40 anos, o proprietário não teve a necessidade de retocar algumas partes. Mas outras precisam de muito trabalho”, explicou Alberto do Mónaco. O filho de Grace Kelly teve ainda um momento de revivalismo, quando revelou que ainda conseguia lembrar-se do tapete da sala de estar: “Já não está lá, mas lembro-me do padrão.”

Sobre a opção de não tornar a residência numa casa-museu, o Príncipe Alberto preferiu outra hipótese: “Apesar de se tratar de um ponto de referência histórico, não acho que um museu seja a o caminho a percorrer. Haverá, sim, um número de eventos que permitirá ao público ver a casa.”

É possível que o príncipe pretenda usar a casa como residência própria, uma vez que declarou que ambiciona mostrar o imóvel aos filhos, os gémeos Jacques e Gabriella, que tem em comum com a princesa Charlene.

Luís Alves Vicente // Fotografias: Reuters