Cláudia Pascoal: “Até agora foram só ‘talent shows’ e cantar a música da Isaura”

A cantora Cláudia Pascoal lançou a sua primeira música a título individual, Ter E Não Ter. Depois de ter vencido o Festival da Canção no ano passado, ao cantar O Jardim, composta por Isaura, a jovem de 24 anos deu agora o pontapé de saída na sua carreira a solo.

“Quero mesmo mostrar quem realmente sou e qual é o meu espaço na música porque até agora foram só talent shows e cantar a música da Isaura. Nunca mostrei o que realmente componho e faço“, explicou ao Delas.pt Cláudia Pascoal.

O feedback à nova música não podia ser mais positivo. O público tem-lhe deixado muitas mensagens e comentários positivos nas redes sociais (percorra a galeria de imagens no topo do texto para ver as fotografias mais recentes da cantora).

“Ainda estou a dar passinhos pequeninos. As pessoas não estavam à espera de uma coisa assim tão fofinha logo no início. Estou a ser fiel a mim mesma. Sempre me apresentei com um ukelele e todos estavam à espera que fosse uma música com esse instrumento e em português”, afirmou a cantora.

Tal como Ter E Não Ter, o primeiro álbum da jovem, que deverá ser lançado ainda este ano, vai ser totalmente produzido pelo cantor Tiago Bettencourt.

“Confio nele a 100%. O álbum vai ser tão sério quanto parvo. Quero mostrar mesmo a minha essência: falar de coisas sérias com leveza e humor. Vai ter algumas surpresas e participações”, revelou Cláudia Pascoal.

Apesar de sempre se ter identificado muito com a língua inglesa, a vencedora do Festival da Canção no ano passado vai ter todas as músicas em português neste primeiro trabalho.

“A partir do ano passado, também um bocadinho por causa de O Jardim, comecei a escrever em português. É o que me apaixona agora e não vou largar isso. Temos público para tudo agora aqui em Portugal”, acrescentou a cantora.

Clique aqui e siga-nos no Instagram

Do ‘Ídolos’ à Eurovisão, quem é Cláudia Pascoal?