Cristina Ferreira terá de indemnizar a SIC em 3,3 milhões. Tribunal define sentença

Cristina Ferreira
[Fotografia: Instagram/Cristina Ferreira]

O Tribunal de Sintra condenou esta terça-feira, 11 de junho, a empresa de Cristina Ferreira ao pagamento de uma indemnização à SIC no valor de mais de três milhões, ou seja, mais um do que a apresentadora e atual diretora se mostrou disposta quando arrancou o processo em tribunal, em novembro do ano passado. Por seu turno, a SIC exigia pelo adeus antecipado e consequente incumprimento de contrato (previsto até novembro de 2022) um valor de 12,3 milhões de euros (que agora culmina em cerca de 1/4 do valor), valor retificado após um processo que começou na exigência de indemnização em 20 milhões de euros. O tribunal cifra agora o montante em 3,3 milhões, segundo está a ser avançado pela imprensa.

Até ao momento não há declarações oficiais da apresentadora, sabendo a Delas.pt que o caso está a ser apreciado.

Recorde-se que a apresentadora, que atualmente ocupa o cargo de diretora de Entretenimento e Ficção na TVI, foi absolvida, mas a empresa que detém foi condenada ao pagamento de 3.315.998,67 (três milhões trezentos e quinze mil novecentos e noventa e oito euros e sessenta e sete cêntimos).

O Tribunal, segundo avança a SIC Notícias, justifica esta decisão de “condenar a Amor Ponto Lda. a pagar à SIC a indemnização arbitrada, absolvendo desse pedido Cristina Ferreira” com o facto de “ter entendido que o concreto contrato de prestação de serviços celebrado havia sido entre a SIC e Amor Ponto Lda., não se confundindo esta com a sua sócia maioritária e gerente”.