Subir

Cuca Roseta participa na Jornada Mundial da Juventude

Cuca Roseta

A fadista Cuca Roseta participa na LusoFesta, na próxima quarta-feira, no âmbito da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), na qual dará testemunho aos 7.000 portugueses esperados no encontro, disse à agência Lusa o padre Eduardo Novo.

O diretor do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil da Igreja Católica, padre Eduardo Novo, em declarações à Lusa, disse que a LusoFesta se realizará na quarta-feira, entre as 14:00 e as 18:30 locais, no pavilhão de congressos, onde a fadista Cuca Roseta, “além de cantar, irá partilhar o seu testemunho de fé e de vida”.


Leia também o artigo: Cuca Roseta: segredos para viver a maternidade de forma descontraída


Esta participação, disse Eduardo Novo, visa “aliar a fé e a cultura”.

“Queremos que os jovens bebam do testemunho e do exemplo de quem tem talento, e o coloca ao serviço como dom, e não tem medo de o expressar publicamente. A importância de aliar esforço, dedicação, trabalho, empenho, ser feliz naquilo que se faz… Ousadia de educar com valores…”, afirmou o sacerdote.

Questionado sobre o convite à criadora de “Amor ladrão”, o responsável católico afirmou: “À beleza dos acordes e da voz, junta-se a unicidade de um percurso pessoal, que contagia pelo testemunho e pela forma de estar e de viver a fé, e foi bom ver o seu entusiasmo”.

Fadista feliz com o convite
Segundo o sacerdote, Cuca Roseta, ao convite feito, respondeu: “Participar na JMJ foi um presente: com 34 anos vou finalmente à JMJ e cantar. Acho que agora vou finalmente poder unir o fado ao meu lado espiritual na LusoFesta”.

Segundo a criadora de “Nos teus braços”, “o fado é muito sentimental, muito emocional, muito intenso e, por si, toca as pessoas”.

“Se tiver uma mensagem espiritual, a esta luz, só pode ser explosiva. Através do fado, da música, da arte, consegue-se chegar à alma. Dizem que o fado é a música da alma, e é a alma que nos liga a Deus”, rematou a intérprete.

O mote da LusoFesta é “Faz-te próximo” e, no encontro, em que se esperam jovens de Língua Portuguesa do Brasil, Angola, Cabo Verde, Moçambique e Timor-Leste, 20 jovens – um por cada diocese portuguesa – irá dar “testemunho de ações concretas”, disse Eduardo Novo.

“Vamos escutar como é que cada um vive ações concretas de misericórdia”, disse.

A Igreja Católica vive, atualmente, o Ano Jubilar da Misericórdia, decretado pelo papa Francisco.

Esta LusoFesta é também um convite “a tantos portugueses que estão a trabalhar na Polónia”, para participarem, “para entrarem nesta força do diálogo, da promoção da fé, da cultura e da língua, da diversidade dos nossos dons”.

Um encontro que será também dos jovens com os bispos, disse Eduardo Novo, que acredita que “a alegria dos portugueses será contagiante”.

A JMJ, na qual o papa Francisco participa pela segunda vez desde que iniciou o seu pontificado, em março de 2013, realiza-se a partir de terça-feira e prossegue até domingo, em Cracóvia, no sul da Polónia.

Lusa