Subir

Dê dois presentes no Natal: um em público e outro privado. Saiba porquê

Pais, sogros, irmãos, cunhados, filhos. O Natal é feito em família, mas, com tanta gente, também há margem para conflitos. E é nestes embates, a par do stresse com a compra das prendas e dos preparativos da ceia, que há risco de a vida a dois sair comprometida.

No entanto, há solução. E quem a tem é Maria do Céu Santo. Ao Delas.pt, a ginecologista, obstetra e coordenadora de Medicina Sexual da Sociedade Portuguesa de Sexologia recomenda que, “para lá da prenda social que tenha sido pensada para o cônjuge, é importante haver uma outra, uma privada”.

[Fotografia: editora Matéria Prima]

Trata-se, prossegue a médica, “daquele presente que não é entregue em frente à família, mas que é um mimo a sério que deve apimentar a relação, que deve estar na almofada”. Desde brinquedos sexuais, a kits, passando até por uma lingerie mais sexy, a especialista recomenda que a ideia passe por tudo o que seja bem aceite pelo casal.


Entregue o recado: O que os homens devem saber antes de nos comprarem lingerie

Veja algumas das sugestões de brinquedos sexuais que deixamos para este Natal


Isto porque, se durante a ceia e a noite de Natal, há “sempre um comentário do parceiro ou parceira que cai mal, há sempre um pontapé por baixo da mesa, uma cotovelada ou mesmo um revirar de olhos, o importante é que tudo isso desapareça quando se chega à cama, é preciso contrariar esse tipo de equívocos”, pede Maria do Céu Santo.

Imagem de destaque: Shutterstock