Subir

Elisabete Jacinto: Fim de ano, sem festa, passado no barco

O primeiro dia do ano passamo-lo no barco. Foi sem festa, um jantar frugal que não nos dava, se quer, vontade de pensar em comê-lo.

O dia é desinteressante. Deambulamos de um lado para o outro. Temos alguns afazeres (briefings, formalidades de fronteira…) mas, acima de tudo, descansa-se e convive-se.

Há muito que não tinha esta sensação de quem espera, simplesmente… que o tempo passe.

Imagem de destaque: DR

Elisabete Jacinto: o dia-a-dia de um rali todo-o-terreno