Subir

Emily Ratajkowski volta a ser alvo de piratas informáticos

ratajkowski

Emily Ratajkowski voltou a estar na mira dos piratas informáticos. A atriz viu, uma vez mais, serem-lhe roubadas fotografias íntimas, que estava guardadas no sistema iCloud, a ‘nuvem’ de armazenamento de ficheiros da Apple. As cerca de 200 imagens foram enviadas para Helen Wood, antiga acompanhante de luxo e vencedora de uma edição do “‘Big Brother’ britânico, e que tem uma coluna no tabloide ‘Daily Star’.

“Na semana passada, estava eu a pensar na vida, quando recebi uma mensagem no Twitter. Sem saber quem era, quis ver o que estava escrito por curiosidade”, começou por explicar Wood no jornal para o qual colabora. Acontece que era um link para imagens de Emily Ratajkowski. Isto foi-me mandado com o intuito de que eu publicasse as imagens em que ela surge nua na minha coluna.”

Helen Wood apelidou o ato de “doentio” e aproveitou para deixar a pergunta: “E se fosse a sua mãe, irmã, namorada… E se fosses tu? Deixem-se de ser uns maníacos egoístas a tentar ter likes“, escreveu ainda.

Contactada pelo ‘Daily Mail’, um representante da modelo declarou que as imagens em questão são as mesmas que já tinham sido tornadas públicas há alguns anos.

Mais recentemente, outras fotografias de Ratajkowski sem roupa foram publicadas em diversos títulos. A sessão fotográfica ousada em questão, captada por uma máquina Polaroid, ocorreu em 2012, pouco tempo antes de a manequim ter ficado conhecida, com a sua participação no videoclipe da música ‘Blurred Lines’. “Estas fotografias serem usadas sem a minha permissão é um exemplo do oposto do que eu represento: as mulheres poderem escolher como e quando querem partilhar a sua sexualidade e o seu corpo”, escreveu a modelo, na altura, no Twitter.

Luís Alves Vicente // Fotografia: Reuters