Espinosa Garces na Assembleia Geral da ONU luta pelas mulheres na política

A Assembleia Geral da ONU elegeu esta terça-feira, 5 de junho, como presidente a ministra dos Negócios Estrangeiros do Equador, María Fernanda Espinosa Garces, que será a quarta mulher a liderar aquele organismo nos seus 73 anos de história.

Espinosa Garces venceu a embaixadora das Honduras na ONU, Mary Elizabeth Flores Flake, com 128 votos contra 62, com duas abstenções. A nova presidente dedicou a sua eleição a “todas as mulheres no mundo que participam na política hoje e que enfrentam ataques políticos e mediáticos marcados pelo machismo e a discriminação“.

Espinosa Garces sucede ao atual presidente da Assembleia Geral da ONU, o eslovaco Miroslav Lajcak, em setembro. A Assembleia Geral das Nações Unidas controla o orçamento da ONU e adota tratados e resoluções que, embora não sejam vinculativos, refletem normalmente a opinião global.

CB com Lusa

Imagem de destaque: Andrea Comas/Reuters

Assembleia Geral da ONU volta a ser presidida por uma mulher