Este é o número de horas por dia que passa a sonhar acordada na Net

pexels-aqtai-63572
[Fotografia: Pexels/Aqtai]

Já pensou no que pode fazer em duas horas e meia do seu dia? Pois bem, ir ao ginásio, inscrever-se num curso, ler, cuidar de si. Não faltam opções. E entre

Apelidado de dreamscrolling, este comportamento de ‘sonhar acordado’ define-se pela vontade de ver compras de sonho ou objetos e peças que gostaria de ter um dia enquanto vai deslizando o dedo pelas redes sociais.

E se à partida esta atitude pode indicar desperdício de tempo, tal não é para mais de sete em cada dez inquiridos: 71% considera que é um tempo bem gasto porque motiva o alcance de objetivos financeiros. Ao detalhe, os indivíduos auscultados referiram que olhar para este tipo de compras os torna mais hábeis com o dinheiro (56%), levam-nos a evitarem fazer compras não planeadas ou contrair dívidas (30%) e a saberem melhor como atingir objetivos financeiros traçados (25%).

Um em cada cinco admite passar entre três e quatro horas por dia a realizar multitarefas – incluindo sonhar acordado – durante o trabalho. Neste estudo realizado em final de março, pela empresa Empower, concluiu-se que Geração Z, pessoas nascidas entre 1995 e 2010, passa a maior parte do tempo a sonhar, mais de três horas por dia, enquanto os boomers, nascidos entre 1946 e 1954, gastam menos, cerca de uma hora de compras a olhar para os seus desejos.