Eurovisão continua a ‘branquear’ as unhas a iolanda 24 horas depois

Zendaya Fka twigs Cynthia Erivo Doja Cat
iolanda apresentada de duas maneiras diferentes no mesmo noite da final da Eurovisão, a 11 de maio, em Malmo, Suécia [Fotografia: Montagem Tobias Schwarz/AFP e Sarah Bennet/EBU]

As imagens da atuação de iolanda na Final da Eurovisão, na noite de sábado, 11 de maio, continuam, 24 horas depois, a não refletirem o que se passou.

Após o vídeo ter levado mais tempo a ser carregado no online, nas fotografias atribuídas à noite da gala e que estão disponibilizadas para todos, a intérprete portuguesa continua a aparecer com as unhas brancas, quando, na verdade, surgiu em palco com elas pintadas com padrões alusivos às imagens de resistência palestiniana, o célebre lenço keffiyeh.

Recorde-se que na gala final, a cantora e compositora de 29 anos pisou o palco na abertura da cerimónia com um vestido que tinha usado na passadeira turquesa, no último domingo, que é de uma marca palestiniana: trashyclothing. No final da atuação de Grito, iolanda vincou, no final da atuação: “a paz irá prevalecer”.

[Fotografia: Captura de ecrã do site da Eurovisão a 12 de maio, às 22 horas]

Nas contas finais do festival, a canção portuguesa obteve o décimo lugar na tabela de classificação, tendo obtido 12 pontos do Reino Unido, da Croácia e de França, terminando em sétimo lugar nos votos do júri, foi uma prestação literalmente pintada de mensagem.

Imagem de iolanda disponibilizada pela EBU como a atuação da final [Fotografia: Sarah Louise Bennet/ EBU]
Imagem de iolanda captada pela agência noticiosa AFP [Fotografia: AFP]
Imagem de iolanda disponibilizada pela EBU como a atuação da final [Fotografia: Sarah Louise Bennet/ EBU]
Imagem de iolanda disponibilizada pela EBU como a atuação da final [Fotografia: Sarah Louise Bennet/ EBU]

Um conquista marcada pela polémica. Recorde-se que, até à atuação de Iolanda, que foi a 18.ª a pisar o palco do festival, os vídeos das atuações estavam a ser imediatamente publicados à medida que iam acontecendo. Contudo, no caso de Portugal – em que houve um apelo à paz -, o vídeo só viria a ser divulgado ao fim de mais de uma hora, já depois de terem sido carregados os vídeos de outras prestações, posteriores à portuguesa, e sob forte contestação dos fãs.

A vitória foi entregue ao concorrente da Suíça, Nemo, de 24 anos, com o tema The Code. A interpretação valeu à a terceira vitória do país na Eurovisão, tendo sido a mais votada pelos júris dos países, conquistando 365 pontos, à qual somou a vitória da votação do público, terminando com 591 pontos.