Ex-amante de Juan Carlos prepara-se para revelar escândalos

Bárbara Rey, de 68 anos, tida como uma das mais polémicas e perigosas ex- amantes do rei emérito espanhol, Juan Carlos, de 80 anos, poderá entrar no reality show “Supervivientes”, da Telecinco, de Espanha, a troco de um cachet que se prevê milionário.

Se esta antiga atriz e ícone sexual espanhola for concorrente tal significará uma enorme dor de cabeça para os reis Felipe e Letizia, um perigo para Juan Carlos, mais um desgosto e humilhação para a rainha Sofia, e um garante de audiências para a Telecinco.

A relação íntima acabou em “chantagem”, com os serviços secretos a “comprarem o silêncio” da vedeta com milhões de euros

Durante 15 anos, entre o início dos anos 80 a meio dos 90, Juan Carlos e Bárbara Rey terão vivido uma tórrida e nada pacífica relação que acabou em “chantagem”, com os serviços secretos espanhóis a “comprarem o silêncio” da vedeta com milhões de euros, para que ela não divulgasse as gravações áudio e vídeo íntimas que diz possuir dos encontros com o rei. Tudo isto foi revelado o ano passado pela imprensa espanhola provocando um enorme escândalo.

Nesta história há ainda uma rainha traída, um domador de elefantes, marido da estrela e viciado em drogas, uma filha que já foi toxicodependente e uma vedeta viciada no jogo e que agora precisa de dinheiro.

Uma chantagem de milhões

Já no ano passado, Bárbara Rey esteve para entrar em “Supervivientes”, a troco de “400 mil euros” para falar sobre “o emérito” e “participar no programa” segundo revelou, na altura, a jornalista e escritora Pilar Eyre. É que a sua relação com o monarca espanhol, já foi tida como um “segredo de Estado de alto risco”.

A ex-atriz acabou por não entrar para o reality show mas este ano terá sido novamente convidada, tendo já realizado os testes médicos necessários para o concurso e estando agora a negociar o cachet, segundo avançou o El Mundo. Bárbara Rey diz que não foi sequer convidada. Mas se for, vai ponderar aceitar o desafio.

Em 2017, o convite surgiu logo depois da antiga sex symbol não desmentir a sua longa relação com Juan Carlos, perante as provas publicadas pelo diário digital OK Diário da existência de uma conta no Luxemburgo onde, entre 1996 e 97, espias do Centro Nacional de Inteligência (CNI) espanhol depositaram cerca de 160 mil euros para Bárbara Rey. Mas houve ainda outras “contas secretas na Suíça” e “malas com dinheiro vivo” que terão sido entregues mensalmente à antiga vedeta, tudo estimado em “três milhões de euros”, para que não divulgasse as gravações áudio e vídeo que terá em seu poder, avançou a imprensa espanhola.

Bárbara Rey negou a existência da conta secreta no Luxemburgo, dizendo que “nunca tinha estado nesse banco” nesse país. “Se esses montantes foram para me comprar, eu tinha-lhes saído muito barata”, assegurou, não desmentindo o caso com Juan Carlos.

Roubos de provas e desabafos do ex-marido

Desde há muitos anos que a antiga vedeta fala publicamente de uma relação que teve com uma “importante personalidade” espanhola e que, quando revelasse de quem tinha sido amante “Espanha cai”, disse.

Em 1997, já desaparecida do estrelato, voltou a fazer manchetes. Bárbara Rey anuncia que a sua casa tinha sido assaltada e que lhe tinham roubado fotos, vídeos e material “comprometedor” para “uma pessoa espanhola muito importante”. Na ocasião, disse ainda que tinha recebido “ameaças de morte dirigidas a ela e aos seus dois filhos”.

E, em 2000, no programa de televisão, Crónicas Marcianas, a filha da estrela de televisão, Sofia Cristo, revelou uma gravação onde se ouvia o ex-marido de Bárbara Rey, Ángel Cristo, um antigo domador de elefantes, entretanto falecido, a insultar a vedeta. “Se esta senhora – disse referindo-se à sua ex-mulher – foi capaz de chantagear um dos homens mais importantes deste país, como não vai destruir um pobre homem de circo como eu!”.

Cachet milionário para reality show

Este affair digno de um thriller terá começado durante a transição política espanhola, no início dos anos 80, com o rei casado com Sofia e pai dos três filhos, e Bárbara Rey, a loura sex-symbol que deixava loucos os homens na altura. Entretanto, Bárbara casou com um circense domador de elefantes e teve dois filhos. Tudo isto continuando a encontrar-se com o Rei.

Os anos passaram, a vida de luxos ficou para trás, e o vício do jogo como já assumiu ter-lhe-á levado muito dinheiro. Por isso, está a negociar aquele que deverá ser um cachet milionário no reality show para salvar o seu património.

Embora as provas desta traição do monarca só tenham vindo a luz, já com Juan Carlos afastado do trono, ela ainda pode fazer correr muita tinta. Por isso, o reality show “Supervivientes” quererá muito Bárbara Rey na sua próxima edição, a estrear em Abril.

Na ilha das Honduras onde o programa é gravado, e no qual já participou Kátia Aveiro, no meio da selva e com tantas provações, a antiga estrela de televisão pode bem fazer tremer a Casa Real espanhola.

É que se, a última amante conhecida do rei Juan Carlos, a alemã Corinna zu Sayn-Wittgenstein, terá sido responsável por o monarca ter abdicado ao trono, como muitos especialistas defendem, Bárbara Rey, hoje com 68 anos, pode ainda revelar-se muito perigosa.

Meghan Markle fala sobre ser vítima de discriminação racial

Harry confirma namoro e revolta-se contra assédio dos media