Subir

Ex-diretor de campanha de Trump acusado de agressão sexual

Corey Lewandowski

Joy Villa, de 31 anos, acusou Corey Lewandowski, o primeiro diretor de campanha de Trump, de ter tido sobre ela comportamentos indesejados, dando-lhe duas vezes palmadas no rabo, durante a um evento que decorreu após o dia de Ação de Graças, no Trump International Hotel.

Joy Villa [REUTERS/Mario Anzuoni]

Apesar de a cantora ter pedido para parar, tal não aconteceu, relata agora Villa à agência noticiosa Associated Press. O incidente, vincou a artista, foi “vergonhoso, chocante e humilhante”.

Recorde-se que Joy Villa fez notícias e viu as vendas das suas músicas disparar depois de ter usado um vestido com o slogan da campanha de Trump – Make America Great Again -, nos Grammy.

O próprio presidente também enfrenta acusações de assédio por parte de mulheres, denúncias que chegam desde os anos 80 do século passado até 2013. São já cerca de duas dezenas de testemunhos que Donald Trump nega veementemente.

Imagem de destaque: Reuters

Efeito Trump: um ano de Casa Branca, um ano negro para as mulheres