Subir

Gisele Bündchen faz rescaldo dos Jogos Olímpicos: “Que orgulho!”

GIsele

No dia de encerramento dos Jogos Olímpicos, a supermodelo Gisele Bündchen utilizou a rede social Instagram para dar os parabéns a todos os atletas, de todas as modalidades – especialmente aos brasileiros – que participaram no evento desportivo que marcou a atualidade durante o mês de agosto.

A manequim que tem um património – segundo a ‘Forbes’ – de quase 27 milhões de euros, participou na abertura das Olimpíadas com um desfile de passerelle no maior estádio brasileiro, o Maracanã (que também serviu de recinto para o encerramento do evento, na noite deste domingo).

Parabéns a todos atletas olímpicos, especialmente aos nossos 465 atletas! Obrigada por darem o seu melhor e representarem tão bem o nosso país. Obrigada por mostrarem que com foco, garra e determinação tudo é possível. É lindo e inspirador ver como o esporte une as pessoas. Quanta emoção! Quanto orgulho! Que possamos continuar levando essa união, positividade e alegria para todos os nossos dias. Congratulations to all of the Olympic athletes, especially to our 465 Brazilian athletes! Thank you for giving your best and representing our country so well. Thank you for showing that with focus, hard work ,and determination anything is possible. It's beautiful and inspiring to see how sports unite people. What a thrill! What pride! May we continue to lead with uniting the world with positivity and joy for all our days ahead.

Uma foto publicada por Gisele Bündchen (@gisele) a

“Obrigada por mostrarem que com foco, garra e determinação tudo é possível. É lindo e inspirador ver como o desporto une as pessoas. Quanta emoção! Quanto orgulho! Que possamos continuar levando essa união, positividade e alegria para todos os nossos dias”, pode-se ler na descrição da imagem da rede social.

Os Jogos Olímpicos voltam em 2020, do outro lado do Pacífico, em Tóquio, no Japão. A “bola” foi passada durante a cerimónia de encerramento no Maracanã.

Jogos Olímpicos: Porque foi Gisele Bündchen a escolhida?

Por: Nuno Cardoso // Fotografia: Reuters