Gloria Steinem: Pela primeira vez “acredita-se nas mulheres”

Gloria Steinem [Fotografia: DR]

A histórica feminista Gloria Steinem considera que graças ao movimento #MeToo a voz das mulheres começa a ser realmente ouvida, em matérias tão sensíveis como o assédio sexual.

Pela primeira vez na história, acredita-se nas mulheres”, afirmou ao Huffpost, à margem da Makers Conference, em Hollywood, esta terça-feira, 6 de fevereiro.

A feminista de 83 anos manifestou-se entusiasmada e esperançosa com as consequências deste movimento global, que levou várias mulheres a denunciar situações de assédio e abuso de que tinham sido vítimas e, com isso, a punirem, finalmente, os seus agressores.

“Não são novidade [as denúncias] exceto nos números, o que é muito importante. Agora é como uma onda gigantesca. [E] O que é profundamente diferente: é um movimento de maioria”, afirmou.

Mas alguns homens e mulheres, entre as quais algumas feministas, consideram que vão começar a surgir reações ao #MeToo que acabarão por pôr um fim à discussão do assédio e gerar um retrocesso.

Questionada sobre essas opiniões foi taxativa na resposta: “Que se f****””.

Gloria Steinem é uma das mais reconhecidas feministas mundiais, sendo considerada a porta-voz do movimento feminista dos anos de 1960 e 1970, nos Estados Unidos da América.

Na conferência onde participou, esta terça-feira, estiveram cerca de 500 mulheres e homens, reunidos durante três dias para falar de empoderamento feminino.