“Ide para casa fazer sopa”. Extremistas invadem sessão sobre igualdade de género

pexels-jameshausley-4024732
[Fotografia: Pexels/James Hausley]

Ide para casa fazer sopa”, “ide-vos embora que estais a promover a homossexualidade” e quando ouviram a artista plástica brasileira Liliane Barbosa, que reside na vila há vários anos, disse: “olha uma brasileira em Cabeceiras de Baixo” errando inclusive o nome da localidade.

Um ataque extremista que invadiu uma iniciativa que debatia a igualdade de género, numa iniciativa que decorria em Cabeceiras de Basto, atacando os presentes.

A interrupção da sessão pública que teve lugar na segunda-feira, 13 de maio, foi levada a cabo pela Associação Habeas Corpus, que se intitula como entidade “sem fins lucrativos, que visa a criação de uma comunidade solidária, forte e temida, como via para a criação de uma massa crítica capaz de um dia refundar a Nação em torno dos valores da Verdade, Honestidade e Coragem”.

A iniciativa decorria no auditório da Casa do Tempo, em Cabeceiras de Basto, e culminou na identificação de quatro pessoas.

Leia mais e veja os vídeos em jn.pt