Inês Henriques desiste pela primeira vez em 26 anos

A portuguesa Inês Henriques felicitou hoje a chinesa Liang Rui pela obtenção do recorde mundial dos 50 quilómetros de marcha, que lhe pertencia, lamentando a primeira desistência da carreira, no Campeonato do Mundo de Nações, em Taicang, na China.

Hoje está ser um dia muito duro para nós, mas estamos sempre juntos nas vitórias e derrotas! Para quem me conhece sabe que desistir é o meu último recurso ainda mais a representar Portugal, foi a primeira vez em 26 anos de carreira”, escreveu Inês Henriques, na sua página oficial no Instagram, como legenda de uma fotografia com o seu treinador Jorge Miguel.

https://www.instagram.com/p/BiY0vbHhGZN/?hl=en&taken-by=ines_p_henriques

“Desde o início da competição, o meu corpo não estava a responder da melhor forma, procurei ser prudente, manter o ritmo certo sem exageros, manter-me tranquila e esperar por melhores sensações. Mas elas não surgiram e comecei a ter problemas físicos e posteriormente tonturas. Tentei reverter a situação, diminuir o ritmo e procurar abastecer bem! Lutei até onde pude, mas desta vez tive de baixar os braços à minha luta! Sim, estou triste e desiludida, por hoje não ter conseguido demonstrar o nosso trabalho e lutado até ao fim, pelo nosso objetivo”, rematou.

A marchadora detinha o recorde do mundo (04:05.56 horas) desde 13 de agosto de 2017, quando conquistou o título mundial, em Londres, mas Liang Rui retirou 01.20 minutos à sua marca.

“Os recordes são para serem batidos e hoje a atleta chinesa foi mais forte que eu e estabeleceu um novo recorde do mundo dos 50km, está de parabéns! Eu vou continuar a trabalhar com o objetivo de o voltar a bater!”, prosseguiu Inês Henriques.

A atleta do CN Rio Maior, de 38 anos, reconheceu dificuldades durante a prova, assumindo o desgosto.

A China conquistou o título mundial, com oito pontos, menos 13 do que o Equador, graças à segunda posição de Yin Hang (04:09.09 horas) e à quinta de Ma Faying (04:13.28), enquanto a australiana Claire Tallent fechou o pódio (04:09.33).

Pedro Isidro (Benfica) também não terminou a prova masculina de 50 quilómetros, cujas três primeiras posições foram ocupadas, respetivamente, pelos japoneses Hirooki Arai (03:44.25 horas), Hayato Katsuki (03:44.31) e Satoshi Maruo (03:44.52), assegurando o título coletivo para a seleção nipónica.

Na prova de 10 quilómetros em juniores masculinos, Paulo Martins (Sporting) não foi além do 37.º lugar, com o tempo de 44.59 minutos, numa corrida vencida pelo chinês Zhang Yao, em 40.07.

Telma Monteiro ganha Medalha de Bronze nos Europeus