Subir

Os EUA saem da UNESCO e a Diretora-Geral lamenta

Irina Bokova

Os EUA anunciaram hoje a sua retirada da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, acusando a instituição de ser anti-israelita. Irina Bokova, diretora-geral da organização, afirmou “lamentar profundamente” a decisão norte-americana.

“A universalidade é essencial à missão da UNESCO para construir a paz e a segurança internacionais face ao ódio e à violência, pela defesa dos direitos humanos e da dignidade humana“, disse Bokova, em comunicado.

Os EUA conservam um estatuto de observador, acrescentou o Departamento de Estado, em vez da sua representação na agência da ONU sediada em Paris.

 

Saiba mais sobre Irina Bukova:

Duas mulheres para Secretária-Geral da ONU