Subir

Aprenda a ser uma mulher das cavernas, com o PaleoTraining

Paleolítico quer dizer Idade da Pedra. É aquele período da história que ‘Os Flinstones’ retratam com humor mas que basicamente se caracteriza pela utilização das pedras (lítico) como utensílios. Nessa época bem antiga (paleo) da história da Humanidade, da pré-história, as mulheres e os homens ainda não cultivavam alimentos, nem tinham animais domésticos – comiam apenas a carne que caçavam.

Inspirada nesta forma de vida apareceu em Espanha, em 2007, um sistema alimentar que se baseia na defesa de que o organismo humano não está preparado para comer os alimentos que não surgiam espontaneamente naquela época remota – a dieta Paleo. Fruta, peixe, carne, ovos são os alimentos que deve comer, eliminando os cereais de cultivo e toda a comida processada, segundo os fisioterapeutas, professores de educação física, médicos e biólogos que criaram esta teoria.

Agora os seguidores da dieta Paleo também podem aderir ao PaleoTraining. Consegue imaginar o que é? Foca-se em movimentos e exercícios, responsáveis pela sobrevivência dos homens pré-civilização, como correr descalço, rastejar, saltar obstáculos, subir às árvores e pendurar-se nos ramos. É isto que a PaleoVida propõe aos seus adeptos.


Veja também o artigo 10 dicas infalíveis na escolha da melhor dieta


A EMAC – Escola de Saúde Integral, no Porto, está a promover um workshop de PaleoVida, que acontecerá no domingo dia 8 de maio e será ministrado por um dos fundadores da teoria, Carlos Perez. A iniciativa destina-se a profissionais de saúde, profissionais ligados ao desporto e a todas as pessoas interessadas em conhecer este estilo de vida. O curso tem o custo de 90€. As inscrições ainda se encontram abertas, mas são limitadas, podendo se inscrever através do número 25 105 910 / 917 458 292 ou do e-mail: emac.coordenacao@gmail.com.

 

N.M.