Subir

Louis Vuitton lança primeira coleção de perfumes em 70 anos

A atriz Léa Seydoux é rosto da coleção

Les Parfums Louis Vuitton chegam ao mercado em setembro de 2016. É a primeira vez, desde 1946, que a marca francesa coloca a sua chancela numa linha de perfumes.

Por detrás da criação está Jacques Cavallier-Belletrud, o homem que criou fragrâncias como L’Eaux d’Issey ou o Classique de Jean Paul Gaultier. Em 2012, a Louis Vuitton contactou-o para criar um perfume. As sete variações que estão quase disponíveis surgem por uma razão específica:

“Porque sete é um dos meus números da sorte, e porque fazia mais sentido do que 10”, conta o nez Jacques Cavallier-Belletrud, que descreve assim o que faz: “todo o meu trabalho é um tributo às flores”.

A rosa é o denominador comum dos perfumes Louis Vuitton, trabalhada em combinações diferentes. Os perfumes são sérios, muito concretos, descritos como concorrentes ao nicho de fragrâncias de topo como Les Exclusifs da Chabel ou o Hermesence. Os frascos, desenhados por Marc Newson, um importante designer australiano, lembra o desenho das antigas garrafas de vidro das farmácias. Ou seja, Les Parfums têm tudo para se tornarem clássicos.

Embora ainda não tenha lançado o valor de venda de cada frasco, a Louis Vuitton prevê que as sete fragrâncias – disponíveis para venda a partir de setembro, no site oficial da marca – gerem lucros de 26 mil milhões de euros só este ano e que, até 2020, registem um crescimento anual de 3 a 4%.

Lea Seydoux, atriz francesa que ficou conhecida pela sua interpretação no filme ‘A vida de Adéle’ é a cara da campanha de Les Parfums da Louis Vuitton.

Carolina Morais com Carla Macedo / Fotografias: Louis Vuitton