Mais de 20 mil pessoas unidas contra a censura de partos no Instagram

Projeto Empowered Birth tem tentado lutar contra regra da rede social que compara fotografias de partos a pornografia. Mais de 21 pessoas já assinaram petição

O Instagram bloqueia as fotografias de partos que mostram mulheres nuas, por considerar que entram na categoria de material ofensivo, como a pornografia, ameaças de violência e discursos de ódio. Contra esta proibição de um ato natural, uma enfermeira de Los Angeles, EUA, lançou uma petição no final de 2017. Já tem mais de 21 mil assinaturas e o objetivo é chegar às 25 mil. Antes desta iniciativa, Katie Vigos tinha lançado o projeto Empowered Birth no Instagram, em 2014. Uma conta que já tem mais de 300 mil seguidores.

“O corpo feminino no meio de um parto – sangue, pelos púbicos, nádegas, a imagem de um bebé a sair da vagina de uma mulher – parece levar as pessoas a denunciar estas imagens”, refere Katie Vigos, ao jornal inglês The Guardian, acrescentando que não vê nenhum motivo para não se mostrarem imagens do nascimento de um bebé.

Leia mais em www.dn.pt.

Imagem de destaque: Shutterstock

Veja as imagens brutais de um concurso de fotos de partos