Subir

Malia Obama celebra o aniversário num dia histórico para os EUA

Barack e Malia Obama

A filha mais velha do casal Obama tem todos os motivos e mais alguns para ser um ícone para os norte-americanos. Aluna exemplar, que vai embarcar num gap year para depois aterrar em Harvard, faz parte da lista dos 30 adolescentes mais influentes do mundo, segundo a revista ‘Times’, dita tendências da moda e ainda dá uma ajuda ao pai no comando da presidência dos Estados Unidos. A juntar a estes motivos de orgulho, Malia Obama faz anos na data mais emblemática para o país, 4 de julho, o Dia da Independência dos Estados Unidos.

Barack Obama fez questão de celebrar a data com um afinado “happy birthday to you” (“parabéns a você”). Antes do momento de ternura de pai para filha, o presidente deixou o aviso. “É trabalho dos pais envergonhar as filhas e eu tenho um último trabalho”. Malia retribui com um ternurento abraço.

Malia Obama, com 18 anos, ultrapassa a barreira da maioridade e prepara-se para enfrentar um ano cheio de desafios. O primeiro é um gap year. A prática, que também tem ganhado popularidade em Portugal, consiste num ano de intervalo na vida quotidiana, no qual o jovem aproveita para viajar, conhecer outras culturas e realizar diferentes atividades, nomeadamente voluntariado. Malia será uma gapper, nome pelo qual os jovens que iniciam esta prática são conhecidos.

Depois de um ano aventuras, a jovem será caloira em Harvard, em 2017. A decisão anunciada em maio pela Casa Branca, depois de a família Obama ter visitado diversas universidades. Recorde que Barack disse, em setembro de 2015, que a escolha da instituição “não era assim tão importante”. Já Michelle, afirmou, em entrevista à ‘Seveteen Magazine’, que não desejava que a escolha das filhas se prendesse pelo “nome” da instituição de ensino. “Não quero que elas pensem que têm de ir para as universidades de topo. Vivemos num país onde existem milhares de boas universidades. A pergunta deve ser: ‘Qual é aquela que se adapta melhor ao que desejo fazer?”, explicou a primeira dama norte-americana.

Ainda não é público o curso que Malia vai frequentar, mas é certo que nessa altura o pai já não será presidente dos Estados Unidos. Barack e Michelle Obama também estudaram em Harvard, pelo que Malia encontrará nos pais um ótimo porto de conselhos sobre os primeiros passos a dar na Universidade mais prestigiada daquele canto do mundo.

Ana Filipe Silveira