Subir

Morgado e Maria de Medeiros no primeiro filme original brasileiro da Netflix

A aposta da plataforma de streaming em produções mundiais continua a dar os seus frutos. Desta vez, a Netflix anunciou que vai incluir no seu catálogo de originais aquele que é o seu primeiro filme brasileiro. Será ‘O Matador’, que narra a história de Cabeleira, um temido matador do estado de Pernambuco, ocorrida entre os anos 1910 e 1940. E será o português Diogo Morgado quem lhe veste a pele.

O Matador é uma ótima adição à nossa estratégia de programação, com uma história que vai cruzar fronteiras e encontrar uma audiência global, que já combina storytelling único com um elenco multinacional. Continuamos a investir em talentos locais e este filme é a nossa adição mais recente aos vários conteúdos originais filmados no Brasil”, disse Ted Sarandos, diretor de conteúdos da plataforma.

End of Day 1 #shootingfilm #movie #brasil #characterbirth #gameon #begining

Uma foto publicada por Actor/ Citizen of the World (@diogomorgado) a

#omatador #bountyhunter #laboratorio #prepping #movie #brasil #character #research

Um vídeo publicado por Actor/ Citizen of the World (@diogomorgado) a

Criada e realizada por Marcelo Galvão, nesta longa-metragem Diogo Morgado contracenará com a portuguesa Maria de Medeiros, mas também com o brasileiro Deto Montenegro, o francês Etienne Chicot e o norte-americano Will Roberts, entre outros. As filmagens já começaram e o ator tem mostrado nas suas páginas oficiais das redes sociais alguns dos preparativos.

"Antigamente lá pra cima do Brasil não existia lei, o que mandava era o cangaço..." Continua o laboratório... #omatador #prepping #movie

Um vídeo publicado por Actor/ Citizen of the World (@diogomorgado) a

“Como cineasta, essa é uma oportunidade única. A Netflix deu-me liberdade criativa sem precedentes, além de uma plataforma global que vai permitir que a minha história seja contada para pessoas em todo o mundo e ao mesmo tempo”, acrescentou Marcelo Galvão em comunicado.

A data de estreia de O Matador não foi anunciada.

Ana Filipe Silveira