Subir

Morte do treinador alemão salva quatro vidas no Brasil

Stefan Henze

O antigo canoísta e treinador da equipa alemã de canoagem Stefan Henze morreu na segunda-feira, dia 15, aos 35 anos, depois de sofrer um acidente de carro no Rio de Janeiro, Brasil, onde estava a orientar a sua comitiva nos Jogos Olímpicos. A família do técnico alemão deu autorização ao Hospital Municipal Miguel Couto para doar os órgãos. Em apenas dois dias foi possível salvar quatro vidas.

“Coração, fígado e rins foram transplantados com sucesso. Ele salvou quatro vidas”, revelou um porta-voz do Ministério da Saúde brasileiro.

O coração de Stefan Henze foi doado a uma mulher que aguardava transplante há um ano. A cirurgia decorreu no Instituto Nacional de Cardiologia (INC), no Rio de Janeiro, e terminou na madrugada de terça-feira. Andrey Monteiro, diretor do INC, já veio garantir que a paciente está a reagir bem ao transplante.

No dia do acidente, a 12 de agosto, o treinador alemão seguia num táxi com Christian Kading, outro membro da comitiva alemã, e dirigiam-se para a Vila Olímpica. O carro chocou contra um poste na Avenida das Américas. Kading sofreu apenas ferimentos ligeiros, mas Henze não teve a mesma sorte. Morreu na sequência de um traumatismo craniano.

Cátia Carmo