Nem ouro, nem incenso, nem mirra. Faça uma sopa se vai visitar um bebé

bebeé sono shutterstock
[Fotografia: Shutterstock]

Receber ou não visitas em casa assim que um bebé nasce? Entre a expectativa, a ansiedade e a curiosidade dos familiares e amigos e o cansaço e os novos e difíceis ritmos que a chegada de um recém-nascido impõe a uma família, qual a melhor decisão a tomar?

E num dia como de hoje, o de Reis – 6 de janeiro –, momento em que Jesus foi visitado pelos três reis magos que levaram ouro, incenso e mirra, nada melhor do que descobrir o que as mães e pais dos tempos atuais mais precisam neste período de desafio e de, muitas vezes, alegria e desespero ao mesmo tempo.

Para Tatiana Dominguez, a resposta é simples: “Cabe a cada família decidir como fazer”. Mas, “quando vemos que as mulheres estão mesmo muito sozinhas, têm os pais naqueles primeiros dias, mas depois eles têm de ir trabalhar, diria que elas só devem aceitar aquelas visitas a quem tenham a coragem de pedir para lhes fazerem uma sopa”, afirma a coordenadora de exercício físico do Centro de Pré e Pós-Porto, em Lisboa.

Filhos e desejos. Imagens de Ano Novo dos famosos já não se fazem só com champanhe

Para Tatiana, se a mãe não tiver coragem de fazer tal requisição à pessoa que a visita, então é mesmo uma simpatia que pode para ficar para mais tarde, quando os ritmos da nova família estiverem mais conciliados.

“O pós-parto é um momento extremamente desafiante”

A saída da maternidade e a chegada a casa é sempre um momento de inúmeros ajustes, seja na vida pessoal da mãe, seja na vida familiar. Numa sociedade composta por famílias cada vez mais nucleares, as “redes de apoio” são, para aquela especialista em maternidade, a melhor solução para gerir dúvidas, angústias e medos.

“O pós-parto é um momento extremamente desafiante. Existem muitos aspetos a gerir, não temos a disponibilidade que existiu durante anos”, recorda a coordenadora e especialista em prescrição de exercício para o período da gravidez e os primeiros meses de recuperação. “A mãe de pós parto está a ser confrontada com uma nova realidade, com o nascimento do bebé, com a subida do leite, com as dores na zona abdominal”.

Mostrar a barriga no pós-parto pode ser “inspirador e tranquilizante”

Porém, Tatiana Dominguez lembra que, apesar de todas as atenções estarem concentradas no bebé, é importante que a mãe não se esqueça dela própria. “Cuidar da mãe a todos o níveis é muito importante: na alimentação, no exercício físico, no fortalecimento do períneo”, alerta a especialista.

Imagem de destaque: Shutterstock

De Demi Moore a Rita Pereira: como a nudez das grávidas se tornou banal