Subir

O que já sabemos da nova marca do grupo H&M

O grupo H&M deve apresentar uma nova marca para millenials já no próximo ano de 2018. Contactada pelo Delas.pt, fonte do grupo H&M em Portugal confirmou que a nova marca terá como nome Nyden e vai surgir em formato start up, recusando-se a dar mais detalhes. Em comunicado à imprensa, a H&M afirma que “Estamos em constante desenvolvimento e teste de novas ideias. Nyden é uma pequena start up sobre a qual daremos mais pormenores em breve.”

Na imprensa especializada corre já o nome de Oscar Olsson apontado para a direção criativa da marca. Olsson, um desconhecido até agora, é formado em engenharia mecânica, trabalhou para a construtora automóvel Volvo e que terá começado a trabalhar para a H&M no controlo de vendas e qualidade em 2013, de acordo com o perfil do Linkendin. Ligado à inovação quase desde o início da sua carreira na moda, Olsson tem como encargo construir uma marca com um perfil a rasgar. Palavras como pop up, start up, edições muito limitadas e preços elevados devem caracterizar a Nyden e, ainda, colaborações com influenciers sempre apoiadas na análise de dados.

Esta semana a H&M foi notícia por ter apresentado os piores resultados de sempre com as vendas a caírem cerca de 4% à escala global, o que foi interpretado pelos analistas como o pior resultado dos últimos 10 anos. “Face a este resultado, o grupo sueco disse hoje que planeia acelerar o plano de transformação para integrar lojas físicas e online,” escreve o Dinheiro Vivo na sua edição online. Mas com a diversificação do grupo, que de momento detém as marcas H&M, COS, Weekday, Cheap Monday, Monkle, & Other Stories e Arket, poderá a Nyden anunciar uma menor preocupação com o mercado de massas e uma aposta maior em nichos e tribos com poder de compra? Tudo parece indicar que sim.