Subir

Oh Jon Snow, por favor, não morras

A sexta temporada da série Guerra dos Tronos está prestes a começar e as previsões são muitas, mas pouco fiáveis. Aliás, a única provavelmente certeira é a meteorológica: o inverno vai chegar em Westeros. Aqui tem o guia completo e possível sobre o que irá acontecer a partir de 25 de abril de 2016, às 22h10, no canal por cabo SyFy.

O último episódio da 5.ª temporada deixou-nos em estado de choque. Jon Snow, traído pelos companheiros da Patrulha da Noite, é deixado às portas da morte, Stannis Baratheon não só é derrotado junto a Winterfell como fica à mercê da vingança da honrada Brienne de Tarth (e como desejamos a sua morte!). Em Porto Real, a rainha Cersei é castigada e humilhada publicamente por religiosos radicais, enquanto a filha é envenenada em Dorne. O Deus das Muitas Caras castiga Arya Stark com a cegueira (mas sabemos que a irá perdoar) e a Mãe dos Dragões escapa de um atentado na garupa de um dos seus dragões.

A mortandade irá continuar, é certo, só é mais difícil definir como e quando, uma vez que se esgotaram as diretrizes da obra publicada de George R.R. Martin. Não é que os livros fossem levados à letra, mas daqui para a frente a liberdade criativa é total para os realizadores e argumentistas David Benioff e Dan Weiss.

A primeira questão que se coloca é se o heroico Jon Snow irá sobreviver. O público – sobretudo o feminino – recusa-se a aceitar a sua morte e até a atriz Amanda Peet, casada com David Benioff, ameaçou o marido com o divórcio caso ele persistisse em eliminar a mais acarinhada personagem da série. Dada a gravidade dos ferimentos, talvez só por força da feitiçaria Jon Snow consiga recuperar e, nesse caso, ninguém melhor que Melisandre, a Sacerdotisa Vermelha, para o ajudar e assim redimir-se das atrocidades cometidas contra a família de Stannis Baratheon.

Jon Snow não pode morrer: afinal, que sentido faria as teorias sobre ele ser na verdade filho de Rhaegar Targaryen e Lyanna Stark, ou uma reencarnação de Azor Ahai, se a personagem não sobreviver para descobrir a verdade? Jon Snow não vai morrer e a ciência parece confirmá-lo: alunos da Universidade Técnica de Munique criaram um programa que fez o cruzamento de centenas de dados sobre a série para prever aqueles que mais provavelmente perderiam a vida nos próximos episódios e, alegrem-se os fãs da personagem, esta não consta da lista.

O destino de Sansa Stark e Theon Greyjoy é, também, uma incógnita. Terão sobrevivido ao corajoso salto do alto das muralhas de Winterfell e conseguido fugir do sinistro Ramsay Bolton? Um spoiler confirma-o. Até porque se pensa que a família Greyjoy vá assumir maior importância com a reintrodução na trama de Yara, irmã de Theon Greyjoy, ou do seu pouco recomendável tio Euron. Quem perde é Bolton que assim se vê privado de um eventual herdeiro e do simulacro de legitimidade para governar Winterfell. Aliás, Sansa, que aparece em algumas imagens da nova temporada com as tranças típicas do norte e a determinação da sua mãe estampada no rosto, tem vindo a mostrar-se uma personagem cada vez mais destemida e determinada em não deixar esquecer o nome dos Stark. O Norte apoia-a e vai ter um defensor muito forte de regresso – o pequeno Bran. Finalmente consegue encontrar o corvo de três olhos e controla os seus poderes mágicos melhor que nunca.

Quem ficou em maus lençóis foi Tyrion, apanhado de surpresa pela rebelião dos filhos de Harpia contra Daenerys. Mas o anão mais querido da televisão sempre soube como dar volta a todos os revezes e esta vez não será exceção. Pensa-se mesmo que ele vai encontrar o calabouço dos dragões de Dany e tentar domesticá-los. Seria de grande utilidade para Khaleesi, que nunca deixará de tentar recuperar o Trono de Ferro e afastar definitivamente os Baratheon do poder. Possivelmente terá que se deparar com o Mindinho, o grande estratega da série. O enredo é, quase na totalidade, resultado dos seus planos maquiavélicos e imprevisíveis. Manipulador e charmoso, Petyr Baelish sempre consegue o que quer, mas deve um pedido de desculpas a Sasha. Resta saber o que anda a tramar.

Não menos ardilosa, a Rainha-Mãe passou por um mau bocado no final da 5ª temporada. Sabemos que fará de tudo para se vingar e recuperar o poder e prestígio, embora a Rainha dos Espinhos não seja adversária de menosprezar. Terá o apoio incondicional do seu irmão e amante, Jamie, se bem que caso não consiga trazer a filha de ambos, Myrcella, viva de Dorne, possa perder o seu respeito. Resta-lhes em comum o jovem rei Tommem, cuja cabeça (que ela controla) provelmente será uma das primeiras a rolar. Mas como dizem os realizadores: “Eles não fazem ideia do que vai acontecer”. Pois não, mas vamos saber.

Sara Raquel Silva