Subir

Pelos no corpo em 2018: afirmação ou liberdade?

a carregar vídeo

Pelos no corpo em 2018: afirmação ou liberdade?

PUB

Depilar ou não depilar as axilas? Eis a questão que o início do novo ano trouxe outra vez para a discussão pública. 2018 começou de olhos postos neste assunto após um post de Ano Novo publicado na conta de Instagram de Madonna.

A fotografia mostra a cantora junto da sua filha mais velha, Lourdes Maria, de 21 anos, que se apresenta feliz e de braços abertos, revelando axilas sem a depilação feita (como se vê na fotografia abaixo).

Madonna com a filha mais velha, Lourdes Maria. [Fotografia: Instagram]

Rapidamente surgiram comentários depreciativos como: “Ridículo, como é que se faz quase tudo para chamar a atenção?!” e “Depila as axilas da tua filha”. Em contrapartida, houve quem defendesse mãe e filha, escrevendo: “Ela pode fazer com o corpo dela e as suas fotos o que quiser, não é nada ridículo. É uma mulher livre” e “Aqueles que criticam a presença de pelos no corpo de uma mulher estão a apoiar as diferenças de género”.

Uma discussão que marcou também o fim de 2017

No início de dezembro a modelo norte-americana, Gigi Hadid, de 22 anos, foi alvo de criticas por surgir com pelos nas axilas no famoso calendário de advento da revista ‘Love’ – considerado um dos calendários mais sensuais do mundo, consiste no lançamento diário de um pequeno vídeo (pode ver o de Gigi Hadid em cima) com uma modelo diferente cada dia.

Na plataforma online YouTube, onde foi colocado o vídeo de Hadid, surgiram vários comentários que reprovam o visual da modelo: “Que nojo as axilas dela!” e “Os pelos nas axilas dela foram distração demais para mim ao assistir a este vídeo. Deveriam ter sido depilados. Esta revista deveria fazer isso antes de filmar e lançar este vídeo”. A defesa não tardou e é possível ler também: “Parabéns Gigi!! Adorei!! A imagem da mulher pode ser mudada” e “Amo-a. Forte e poderosa!”.

Antes deste episódio, também a modelo sueca Arvida Byström, de 26 anos, afirmou ter recebido ameaças de violação após ter publicado uma fotografia com pelos nas pernas na sua conta de Instagram: “A minha fotografia para a campanha da Adidas Superstar recebeu muitos comentários negativos (…) Tenho recebido, literalmente, ameaças de violação na minha caixa de mensagens”, pode ler-se na descrição da publicação. Conhecida por se impor contra os vários estereótipos da sociedade, a modelo já havia publicado fotografias em que mostrava pelos púbicos, borbulhas e celulite, como referiu na altura o Jornal de Notícias.

A estes três nomes femininos podemos juntar muitos outros, como Julia Roberts (em 1999) e Sophia Loren (anos 60) que se mostraram em público alheias aos padrões impostos pela sociedade. Mais recentemente, em 2014, a própria Madonna partilhou no Instagram uma fotografia com pelos nas axilas (como se vê em baixo). Um post acompanhado da seguinte descrição: “Long hair… Don’t Care!!!!” (“Pelo grande… Não quero saber!!!”).

Madonna, 2014 [Fotografia: Instagram]

Além de se deixar crescer os pelos das axilas, houve quem os colorasse. Miley Cirus e Lady Gaga foram algumas das celebridades que o fizeram. A tendência instalou-se em 2015 e logo as redes sociais foram inundadas com fotografias onde assumir os pelos não era problema, nem para mulheres famosas nem para anónimas.

Pitangels é uma das atuais contas de Instagram que reúne imagens de várias mulheres que assumem recusar a prática da depilação, tal como a conta Love The Hair You Have, no Twitter. As várias fotografias, bem como as pesquisas da Mintel, levam a crer que é cada vez maior o número de mulheres a recusar fazer a depilação:

95% das mulheres, com idades entre os 16 e os 24 anos, admitiram depilar as axilas em 2013. Uma percentagem que baixou para 77% em 2016. O mesmo aconteceu no que diz respeito às pernas: em 2013, 92% das mulheres afirmaram depilar as pernas, enquanto em 2016, apenas 85% disse fazê-lo – de acordo com o estudo da Mintel em 2016, referido no jornal britânico Metro em 2017.

Nascidas nos anos 90, também Gigi Hadid e Lourdes Maria fazem parte desta geração millennial que diz não à cera, às lâminas ou aos cremes depilatórios. Algo que não é novo, mas que parece ter voltado em grande. Estará esta geração apenas a criar uma tendência, uma afirmação social e estética efémera, ou será esta uma conquista feminina pela liberdade e autoridade do próprio corpo? Ainda é cedo para dizer, mas 2018 está a só a começar.

Percorra a galeria de imagens abaixo para conhecer mais figuras femininas famosas que ao longo dos anos têm surgido ao público com pelos nas axilas.

[Imagem de destaque: DR]

Depilar sim, mas até onde?