Subir

Portugal Fashion vai ter uma nova estratégia para garantir o futuro

Não podia ter começado melhor esta iniciativa inédita do Portugal Fashion chamada Open House, ao ser visitada pela jornalista de moda mais influente do mundo. A ideia é para repetir, como explicou, ao Delas.pt, Adelino Costa Matos, presidente da ANJE: “é uma aposta que queremos replicar noutras semanas de moda e, eventualmente, noutras ações internacionais, porque acaba por estar muito ligada não só à componente de moda mas também ao lifestyle que é um posicionamento que queremos ter e abranger. Obviamente esta é uma aposta estratégica.”

Uma aposta estratégica que surge a menos de três anos do final do programa de investimento europeu Portugal 2020, um pilar financeiro fundamental para o Portugal Fashion e para o seu programa de internacionalização das marcas nacionais. As novas ações que englobam diversos setores de atividade surgem agora para diversificar e consolidar a importância do Portugal Fashion não apenas na moda nacional mas noutras áreas criativas que estão também de alguma forma ligados à moda. Estão abrangidos neste novo plano o calçado e a joalharia, setores apoiados pela APPICAPS e AORP respetivamente, duas associações que também beneficiam do programa Portugal 2020 e que têm focado o seu trabalho na internacionalização do seus setores, à semelhança daquilo que o Portugal Fashion tem feito com a moda nacional.

“Neste momento estamos a trabalhar arduamente para garantir o futuro do Portugal Fashion através das ações que estamos a fazer. A Open House é a prova de que estamos a diversificar e a querer fazer mais, queremos criar ainda mais conteúdo e substância a vários setores. Portanto, neste momento estamos ativamente a conversar com as instâncias governamentais para que este projeto não caia por terra, sobretudo numa altura em que estamos um com um posicionamento estratégico bastante importante para o país. Neste momento não há uma perspetiva de autonomia financeira mas esperamos lá conseguir chegar”, explicou Adelino Costa Matos.

Além da Open House – que contou com apoio da Embaixada e da AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) – idealizada com o objetivo de mostrar várias marcas portuguesas de diversas áreas a buyers e imprensa, esta paragem em Londres ainda contou com a presença de Carla Potes, Alexandra Moura e Susana Bettencourt no showroom de venda da London Fashion Week. Neste espaço as peças criadas pelo designer foram vistas por agentes de vendas, jornalistas, bloggers e produtores de moda, sendo por isso um ponto importante para o reconhecimento internacional das marcas. Neste espaço o apoio foi dado pela Heavy London a agência criativa que apoiou localmente o Portugal Fashion.

A próxima paragem internacional dos designers portugueses será Milão com os desfiles de Pedro Pedro e Carlos Gil, no dia 22 de setembro.


Margarida Brito Paes, em Londres