Portugueses Marques’Almeida na linha da frente para fundo britânico

A dupla de estilistas portugueses Marques’Almeida está entre os finalistas candidatos ao fundo de ‘design’ do British Fashion Council, BFC – Vogue Designer Fashion Fund 2018, no valor de 200 mil libras (225 mil euros). O anúncio foi feito esta quarta-feora, 14 de fevereiro.

Para a candidatura, as marcas tiveram de apresentar um plano estratégico para o crescimento do negócio, e os finalistas vão agora receber aconselhamento do British Fashion Council (BFC), com acesso a financiadores e especialistas da indústria, incluindo uma mesa redonda coordenada por Paul Smith.

Links_DesportoXia Ding, da JD.com, patrocinador do concurso e principal rede retalhista na China, vai também oferecer conselhos sobre a melhor forma de penetrar no mercado chinês, o segundo maior mercado consumidor e marcas de luxo, a nível mundial.

O objetivo, este ano, é ajudar não só em termos de consultoria e financiamento, mas também em áreas como contabilidade, ‘merchandising’, estratégia de negócios, crescimento internacional, retalho e comércio eletrónico.

“A nossa lista de finalistas é uma verdadeira representação do talento de ‘design’ diverso e inspirador que promovemos no Reino Unido, e estou ansioso para ver quem nos vai impressionar à medida que avançamos”, disse o presidente do júri, Edward Enninful.

Dupla portuguesa já é premiada

Formados por Paulo Almeida e Marta Marques, os Marques’Almeida participam desde 2010 na Semana da Moda de Londres, cidade onde se instalaram em 2009. Em 2014, foram premiados na categoria de Talento Emergente – Moda Feminina dos British Fashion Awards do BFC e, em 2015, receberam o prémio da LVMH para Jovens Estilistas de Moda – prémio de ‘holding’ de marcas de luxo -, no valor de 300 mil euros, atribuído por um júri que incluiu, entre outros, Karl Lagerfeld e Marc Jacobs.

A notoriedade alcançada abriu portas ao convite para criarem, nesse ano, uma coleção para a rede de lojas Topshop e para, em 2015, desenharem o guarda-roupa para o espetáculo de gala de moda da companhia de ballet de Nova Iorque.

Fundo quer descobrir novos talentos

Entre os finalistas desta edição do concurso estão David Koma, Huishan Zhang, Le Kilt, Molly Goddard e Rejina Pyo, indicou o BFC, o organismo de promoção da moda britânica. Lançado há dez anos, em 2008, o Fundo tem por objetivo descobrir novos talentos, acelerar o desenvolvimento e afirmação de profissionais em início de carreira e o crescimento dos seus projetos comerciais, ao longo de um período de doze meses, através da atribuição de um prémio monetário.

Para lá do diretor da edição britânica da revista Vogue, Edward Enninful, o júri é composto por especialistas da indústria da moda como Caroline Rush, do BFC, o ‘designer’ de origem canadiana Erdem Moralioglu, mentor da marca ERDEM de pronto-a-vestir de luxo, Gemma Metheringham, diretora criativa da LABEL, a chefe de compras de moda da Harrods, Helen David, a modelo Jourdan Dunn, a fundadora da marca de cosmética Rodial, Maria Hatzistefanis, a responsável pelo ‘marketing’ da Burberry, Sarah Manley, o responsável da Topshop, Paul Price, a presidente da chinesa JD.com, Xia Ding, e a embaixadora do BFC para talentos emergentes, Sarah Mower.

Todos os estilistas finalistas serão entrevistados pelo júri a 15 de março, e o vencedor será anunciado em 8 de maio. Em 2017, o Fundo foi atribuído em ‘ex-aequo’, a Mother of Pearl e palmer // harding. Em edições anteriores, distinguiu Christopher Kane, Erdem, Mary Katrantzou, Nicholas Kirkwood, Peter Pilotto e Sophia Webster.

CB com Lusa

Imagem de destaque: DR