Procuradora-geral Lucília Gago vai ser ouvida no Parlamento

Lucilia Gago
Lucilia Gago [Fotografia: Paulo Alexandrino/Global Imagens]

A procuradora-Geral da República Lucília Gago vai mesmo ser ouvida na Assembleia da República e na Comissão de Assuntos Constitucionais sobre a atuação do Ministério Público. A aprovação foi feita esta quarta-feira, 3 de julho, com os votos favoráveis de todos os partidos, menos o Chega, que se absteve, avança o Expresso.

A proposta de audição de Lucília Gago foi primeiro apresentada pela deputada do PAN, Inês de Sousa Real, e pedia a realização de uma reunião com Lucília Gago para “balanço relativamente à aplicação da Lei da Organização de Investigação Criminal e ao cumprimento das garantias constitucionais e legais de proteção do segredo de justiça”.

O Bloco de Esquerda, que também tinha defendido a necessidade de a procuradora Geral da República dar explicações no parlamento, apresentou um requerimento com o mesmo objetivo.

Em sentido contrário a esses dois partidos, na terça-feira passada, em declarações aos jornalistas, o presidente do Chega, André Ventura, adiou potestativamente a audição e falou em “perseguição política aos órgãos de justiça, com a conivência de parte da comunicação social”, e numa operação de branqueamento do ex-primeiro-ministro António Costa”.