Subir

Saiba tudo sobre a condição que afeta a gravidez de Kate Middleton

Kate Middleton não pode estar presente num dia especialmente importante, para o seu filho mais velho George. A duquesa de Cambridge, que está grávida do seu terceiro filho, perdeu o primeiro dia de escola do príncipe. Tudo porque sofre de hiperemese gravídica, uma condição que afeta até 2% das grávidas e que se caracteriza por náuseas e vómitos em excesso e persistentes.

Ocorrendo entre as 10-12 semanas de gestação, a hiperemese gravídica pode ocorrer por diversos fatores, entre os quais os hormonais, alterações da motilidade gástrica e fatores psicológicos. Perda de peso, desidratação e alteração dos níveis químicos do sangue são algumas das consequências desta condição.

Apesar de a maioria dos casos ter uma evolução favorável, o facto de ter sofrido hiperemese em gestação anterior é considerado um fator de risco, sendo recomendado repouso e, em algumas circunstâncias, a prescrição de uma dieta especial, acompanhada de medicação e suplementos nutricionais.

Por vezes é necessário o internamento hospitalar, como aconteceu com Kate Middleton quando estava grávida do príncipe George.

A notícia de que os duques de Cambridge esperam o seu terceiro filho foi confirmada oficialmente esta segunda-feira, 4 de setembro, pelo Palácio de Kensington. Além de George, Kate e William são também pais de uma menina, Charlotte, de 22 meses.

 

Imagem de destaque: REUTERS/Chris Wattie