Saldos: empregadas de loja revelam o que as deixa furiosas

Afinal, os saldos não são bons para todos! Que o diga quem trabalhar em lojas. O Delas.pt ouviu sete empregadas que, diariamente, estão nas lojas de roupa de grande consumo e elas explicaram o que mais as irrita nesta época.

Normalmente usam farda e, comummente, têm um sorriso para cada pergunta que lhes é feita, no entanto, elas também têm limites para a paciência. E mesmo num mundo em que o cliente tem sempre razão, às vezes basta uma pequena atitude para quebrar o gelo ou, pelo contrário, estalar definitivamente o verniz. Estas sete trabalhadoras revelam, sob anonimato, os – péssimos – hábitos que os clientes mais põem em prática e que as deixam, mais das vezes, desesperadas.

“Quando estamos a dobrar as peças e vemos que um cliente, mesmo ao nosso lado, está a desfazer o lote que tinha acabado de ser arrumado, só pode ser falta de respeito pelo nosso trabalho”, desabafa uma das trabalhadoras de uma das maiores cadeias de roupa a vender em Portugal.

Uma outra acrescenta: “Já praticamente todos sabem que há um limite de peças para levar para os provadores. Porque é que as pessoas insistem em levar mais?”, inquire uma outra. Ora, o que sucede, revela ao Delas.pt, é que as peças a mais acabam ali mesmo, nas cabines: ora caídas, ora desarrumadas. Com cabides e tudo!

Estes são apenas dois dos treze exemplos que deixamos na galeria, e apostamos que já tomou algumas das atitudes referidas. Agora, sabendo isto, saiba como melhorar a vida de todos.

Imagem de destaque: Shutterstock

11 programas para um bom Dia dos Namorados, mesmo depois de uma separação