Subir

Samantha Cameron de Downing Street para o mundo da moda

É já em outubro que David e Samantha Cameron vão fazer as malas e abandonar Downing Street, na sequência do pedido de demissão do primeiro-ministro britânico após o referendo do Brexit. Mas Samantha Cameron já tem planos para o futuro. A mulher de David Cameron vai tornar-se empresária, naquela que é uma das áreas pela qual nutre uma forte paixão: a moda.

De acordo com o ‘The Telegraph’, Samantha Cameron prepara-se para lançar a sua própria linha de roupa e terá como sócia Isabel Spearman, que já foi sua assistente de moda. Apesar de nenhuma das duas ter confirmado a notícia, o diário britânico escreve que a primeira coleção assinada por Samantha poderá ser lançada já no próximo ano.

Britain's Prime Minister David Cameron and his wife Samantha arrive at a service of thanksgiving for Queen Elizabeth's 90th birthday at St Paul's cathedral in London, Britain, June 10, 2016. REUTERS/Peter Nicholls - RTSGVBP

David e Samantha Cameron fotografados no dia 10 de junho, durante as celebrações do 90.º aniversário da rainha Isabel II

A paixão da mulher do primeiro-ministro britânico pela moda é antiga. Em 2015, Samantha Cameron, 45 anos, foi eleita a mulher mais bem vestida do mundo pela revista ‘Vanity Fair’. Conhecida pelo seu estilo clássico, a mulher de David Cameron já foi consultora criativa da Smythson e embaixadora do Conselho Britânico de Moda (British Fashion Council).

Em abril deste ano, a imprensa britânica avançou que o ordenado da conselheira de moda de Samantha Cameron, foi pago pelos contribuintes. Num ano, Rosie Lyburn, a quem está incumbida desta tarefa, recebeu 53 mil libras, cerca de 62 mil euros no câmbio atual. A notícia gerou polémica, uma vez que no Reino Unido o salário médio anual situa-se nas 26,5 mil libras (31,1 mil euros), quase metade daquilo que a conselheira de Samantha Cameron recebeu.

Márcia Gurgel/ Reuters