Segunda edição do festival literário de Guimarães dedicado às mulheres

Fotografia: Shutterstock

A segunda edição do festival literário Húmus vai realizar-se em Guimarães, entre 08 e 12 de março, com uma programação dedicada às mulheres.

Em comunicado, a Booktailors, que tem a seu cargo a produção executiva do evento, refere que “nunca o papel da mulher marcou tanto o debate nacional como nos últimos anos”, acrescentando que “a crescente consciencialização de que a mulher deve assumir um lugar mais interventivo na sociedade, a todos os níveis, é um dos passos mais importantes rumo a um país mais justo e igualitário”.

Assim, este ano o festival, cujo nome partiu do livro de Raul Brandão, vai destacar “a vida e obra da companheira de vida do autor de ‘Os Pescadores’, Maria Angelina”.

A programação vai incluir uma conversa de vida com a jornalista Maria Antónia Palla, moderada por Tito Couto, no primeiro dia do evento, seguindo-se “mesas de debate sobre a mulher na literatura com Dulce Maria Cardoso, Carla Maia de Almeida, Cristina Branco, Filipa Melo ou Isabel Rio Novo“.

Segundo a Câmara Municipal de Guimarães, no dia 09 vai haver um debate sob o tema “A política no feminino: outras formas de pensar”, com “várias mulheres ligadas à vida política local e com moderação de Paulo Lopes Silva”.

No dia 10, têm lugar várias mesas redondas e, na noite do mesmo dia, vai decorrer uma homenagem a Agustina Bessa-Luís, com Mónica Baldaque e Isabel Pires de Lima.

No dia seguinte, Carlos Fiolhais fala sobre ciência e as mulheres, numa entrevista de vida conduzida por Tito Couto, havendo um espetáculo de poesia dedicado a Inês de Castro e uma evocação de Maria Angelina, no encerramento.

O festival vai ter lugar na Biblioteca Municipal Raul Brandão, com algumas exceções, segundo a autarquia, que recorda que, no dia 07 de março, vai ser apresentado o livro “Raul Brandão e a Casa do Alto”, por Secundino Cunha e Manuel Roque.