Shakira quebra silêncio. “Esta é a hora mais negra da minha vida”

FILES-FRANCE-SPAIN-ENTERTAINMENT-FRAUD
[Fotografia: LOIC VENANCE / AFP]

“Às vezes, sinto que tudo isto é um pesadelo e que vou acordar a qualquer momento. Mas não, é real”. Esta é uma das dramáticas confissões de Shakira, na entrevista à revista Elle. Na edição de outubro, a cantora colombiana, de 45 anos, revela como tem lidado com a separação de Gerard Pique nos mais recentes quatro meses, com as acusações de fraude fiscal em Espanha e com os problemas familiares que tem vindo a atravessar.

O que também é real é a deceção de ver algo tão sagrado e tão especial como eu pensava que era a relação que tive com o pai dos meus filhos, e ver tudo isso a transformar-se em algo vulgar pelos media. Tudo enquanto meu pai está internado, tenho lutado em diferentes frentes”, lamenta. “Esta é, provavelmente, a hora mais sombria da minha vida. Mas depois lembro-me de todas aquelas mulheres pelo mundo que estão a passar por dificuldades, que estão a passar por uma situação tão má quanto a minha ou tão difícil quanto a minha ou pior”, acrescenta.

Recorde-se que Shakira e Piqué estiveram casados 11 anos, união da qual nasceram dois filhos: Milan, de nove anos, e Sasha, de sete. É também sobre eles que esta entrevista se debruça.

“Só posso dizer que pus tudo o que tinha nesta relação”, afirma. E relata as decisões que tomou depois de ter conhecido o jogador no Mundial de África do Sul. “Ele queria jogar futebol e ganhar títulos (…) Ou ele deixava o contrato com o Barcelona e mudava-se para os Estados Unidos comigo, onde estava a minha carreira, ou eu teria que fazer o contrário por ele. E assim, um dos dois teve de fazer esse esforço e esse sacrifício. E eu fiz. Coloquei minha carreira em segundo plano e vim para a Espanha apoiá-lo para que ele pudesse jogar futebol e ganhar títulos. Foi um ato de amor”.

Mas tudo mudou. “Estou sob o olhar do público e esta é uma separação incomum. Tem sido difícil não só para mim, mas também para as crianças. Extremamente difícil. Há paparazzi acampados à porta da minha casa 24 horas por dia”, detalha. E acrescenta: “Eles não merecem sentir-se observados a cada segundo, fotografados à saída da escola ou seguidos por paparazzi. Eles merecem ter uma vida normal. É um circo e toda a gente está a especular sobre todos os pormenores das nossas vidas e, mais importante, dos nossos filhos.”

[Fotografia: Captura de Ecrã/Instagram/Shakira]

Sobre as acusações de fraude fiscal imputadas pelo governo espanhol e que Shakira quererá levar até às últimas instâncias, tendo recusado um acordo com a justiça, em julho deste ano, a cantora nega tudo. “São acusações falsas”, sublinha.

Em causa está a alegação de que mentiu em documentos fiscais, garantindo viver no exterior de 2012 a 2014 quando já era residente da Espanha, sendo, por esse período, devido o pagamento de impostos. Shakira arrisca multa e até oito anos de prisão, mas cantora garante que vai travar a batalha em tribunal.

[Fotografia: Captura de Ecrã/Instagram/Shakira]

“Tenho de lutar pelo que acredito. Em primeiro lugar, não passava 183 dias por ano naquela época [em Espanha]. Eu estava nos meus compromissos profissionais pelo mundo inteiro (…) Segundo, paguei tudo o que eles alegaram que eu devia, mesmo antes de interporem uma ação judicial. Portanto, a partir de hoje, devo-lhes zero. E, finalmente, fui aconselhada por uma das quatro maiores empresas especializadas em impostos do mundo, a PricewaterhouseCoopers, por isso estava confiante de que estava a fazer as coisas de forma correta e transparente desde o primeiro dia”, refere na entrevista.