Subir

Sustentabilidade e luxo de mãos dadas

Marie-Claire Daveu, Diretora do Gabinete de Sustentabilidade do grupo Kering, subiu ao palco Modum na Web Summit para falar sobre as medidas mais conscientes para com o ambiente e a sociedade que as marcas de luxo podem tomar. O grupo de luxo Kering, detentor de marcas como a Gucci, a Alexander McQueen e Stella McCartney, tem investido muito no desenvolvimento de materiais sustentáveis, de acordo com Daveu.

Daveau garantiu que neste momento a sustentabilidade “está no centro do negócio da Kering” porque se este tema não for trabalhado “daqui a algum tempo já não vai haver maneira de desenvolver o negócio. Já não são só os consumidores que fazem pressão para que as marcas sejam mais sustentáveis, hoje em dia os investidores também fazem esta exigência”. O trabalho de Marie-Claire consiste na observação de cada uma das marcas de forma a detetar os problemas e arranjar soluções mais sustentáveis para cada caso.

Neste trabalho a transparência é fundamental, é essencial que todos os dados estejam em cima da mesa, esta é uma das bases para o sucesso do trabalho de Daveu que destaca ainda que é “fundamental trabalhar este aspeto junto dos fornecedores”. A especialista frisou ainda que a “sustentabilidade não deve ser uma opção mas a base do negócio” e que é “mais fácil começar uma marca sustentável se esta for uma preocupação desde o início”.

Durante a conferência foram ainda reveladas pesquisas na área do tingimento através de cores desenvolvidas a partir de micro-organismos. Uma das várias pesquisas na área da sustentabilidade desenvolvidas por este grupo de luxo. Outro aspeto importante é que sempre que há alguma descoberta importante, esta é tornada publica porque é “obrigação dos grandes grupos com meios de pesquisa ajudarem outras marcas mais pequenas a evoluírem na área de sustentabilidade, partilhando o que funciona na Kering”.

 

Conheça a única mulher portuguesa que apresentou o Web Summit

 

Web Summit: 12 verdades sobre a indústria da moda