Subir

Taylor Swift quer processar Kanye West. Mas não tem a lei do seu lado…

Kanye West

A novela Swift/West/Kardashian está para durar. O conflito entre estrelas de Hollywood que está a animar este Verão conhece hoje mais um capítulo: segundo o site de celebridades TMZ, Taylor Swift prepara-se para processar o marido de Kim Kardashian pela gravação (alegadamente) ilegal de uma conversa telefónica entre os dois.

Esta segunda-feira, a divulgação, via Snapchat, por Kim Kardashian, de um vídeo onde se ouve Kanye West a ler a Taylor Swift os versos da música ‘Famous’ (em que a cantora de 26 anos é visada), gerou uma guerra de palavras (nas redes sociais) entre várias celebridades. Taylor disse que não sabia que estava a ser filmada. O clã Kardashian saiu em defesa de Kim e Kanye… e depois um rol de celebridades manifestou a sua posição.

Embora a lei do estado da Califórnia diga que é ilegal gravar uma conversa sem conhecimento de todas as partes envolvidas, infelizmente para Taylor Swift este não é o caso, visto que a conversa estava em alta voz. Ainda segundo o TMZ, a cantora sabia que estava a ser ouvida por outras pessoas que estavam na sala, incluindo Rick Rubin, o produtor de Kanye West. Ou seja, a gravação da conversa entre os cantores será legal e Taylor e os seus advogados não têm, teoricamente, como incriminar Kanye.

Esta verdadeira batalha de titãs, que começou quando, em junho, em entrevista à revista GQ, Kim Kardashian disse que Taylor Swift tinha aprovado o verso da música ‘Famous’ em que o marido apelida a cantora de “cabra” e diz que ainda vai ter relações sexuais com ela porque a tornou famosa, não vai ficar por aqui.

Aguardam-se cenas dos próximos capítulos…

Raquel Costa // Fotografia: Danny Moloshok / Reuters