Vítima do ‘La Manada’ escreve carta a canal espanhol

Fotografia: Sergio Perez/Reuters

“Se ficarmos quietos, vamos permitir que eles ganhem”. Esta é, até ao momento, uma das poucas frases conhecidas da carta que terá sido enviada pela vítima do ‘La manada’ – grupo de cinco homens que abusou de uma jovem de 18 nas festas de Pamplona, Espanha, em 2016 – ao canal espanhol Telecinco.

A vítima – leu Ana Rosa Quintana – agradeceu a todos os que, mesmo sem a conhecerem, a apoiaram e deixa um apelo: “Mesmo que pensem que não vão acreditar em vocês, denunciem“.

Segundo avança a imprensa, a missiva foi dada a conhecer esta quarta-feira, 27 de junho, por Ana Rosa Quintana, apresentadora do espaço matinal da estação.

“Se ficarmos quietos, vamos permitir que eles ganhem”

O rosto do canal declarou, no início da emissão, que tinha acabado de receber o texto.”Acabei de receber esta carta, uma carta, manifesto ou declaração que acabei de dar ao meu colega, o jornalista Carlos Garayoa. Não tive tempo para a ler toda, mas posso assegurar que me comoveu como nenhuma outra antes“, declarou.

Ana Rosa Quintana a ler a carta no programa da manhã da telecinco [Fotografia: Facebook]
Emocionada, Ana Rosa Quintana lembrou que “esta mulher nunca falou”. “Nunca a vimos ou ouvimos, hoje sabemos se ela sente ódio ou como ela é”, acrescentou, vincando que o silêncio dela foi o motor para ruidosos e longos protestos ao longo de todo o processo. Em Espanha e fora dela.

E desde o dia da sentença, posta em causa por ter sido considerada tão branda, e, mais recentemente, após o recurso dos cinco condenados que permitiu que o mesmo tribunal que os considerou culpados lhes concedesse liberdade condicional. Uma possibilidade que lhes permite cumprir pena a partir de casa, com apresentações regulares na esquadra mais próxima e o pagamento de seis mil euros.

Em atualização

Imagem de destaque: Sérgio Perez/reuters

Partido do governo espanhol “preocupado” com decisão do ‘La Manada”