As mulheres que apoiam Donald Trump

Donald Trump não costuma demonstrar respeito quando se refere ao sexo feminino. Já usou expressões insultuosas como “cara gorda e feia”, “porca” e “ridícula” para se referir a mulheres como a manequim Heidi Kum, a pivô da Fox News Megyn Kelly e a atriz Rosie O’Donnell, respetivamente. Mais recentemente foi alvo de duras críticas dentro do próprio partido depois de o The Washington Post divulgar um vídeo de 2005 em que Trump aparece a gabar-se e a fazer um discurso sexista em relação às mulheres. Chegou a usar a expressão “grab them by the pussy” (“agarrá-las pela r…”, em português). Ainda assim, há milhares de mulheres a apoiá-lo. Autointitulam-se de ‘Women for Donald Trump’ (‘Mulheres por Donald Trump’, em português) e até têm um site e uma página de Facebook que já soma mais de 54 mil seguidores.

“‘Eles’ dizem que as mulheres não apoiam Donald Trump. Dizem que ele não é bom para as mulheres e famílias. Dizem que nós devíamos votar em Hillary Clinton porque partilhamos as mesmas partes do corpo. Mas eles estão errados!”, lê-se no site ‘Women Vote Trump’.


Leia também o artigo: Ivanka e o discurso feminista: a força de que Donald Trump precisava


Mari Cruz MaGowan, economista e estratega republicana, é uma das mulheres que continua a apoiar o candidato à Casa Branca apesar de todas as polémicas. “Não voto nem como mulher nem como hispânica. Voto como americana. Vejo o que é mais importante e o que é melhor para o meu país. Voto desde esse ponto de vista”, explicou Mari Cruz MaGowan ao site espanhol El Mundo.

Já Deb Fischer, senadora do Nebraska, retirou o apoio a Donald Trump quando o polémico foi divulgado, há pouco mais de uma semana. No entanto, voltou atrás com a sua palavra e agora diz que o candidato republicano vai poder contar com o voto dela em novembro.

“Não gostei dos seus comentários. Como mulher e como republicana, incomodou-me muito ouvi-lo fazer essas declarações. Mas acreditamos nas mesmas políticas e acredito que, no que diz respeito às regulações e à reforma fiscal, é disso que precisamos”, afirmou a Deb Fischer.

A brusca mudança de opinião da senadora despertou muitas críticas nas redes sociais. “Senadora Fischer, você está a apoiar a misoginia. Põe as nossas filhas em perigo. A sua jovem coragem já se foi?”, escreveu a cantora Lady Gaga no Twitter.

Veja, na galeria de imagens acima, como milhares de mulheres apoiam Trump nas redes sociais.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Lora Pappa: “Há mulheres e crianças a R…