A primeira rainha coreana

Seondeok foi entre 632 e 647 rainha de Silla, um dos três reinos então existentes na Coreia e que mais tarde dominaria toda a península. Filha do rei Jinpyeong, que não teve filhos rapazes, Seondok foi escolhida para sucessora devido à grande inteligência que mostrava desde criança. A sua subida ao trono como governante, inédita na história coreana, foi bem aceite, pois o estatuto das mulheres nobres era alto e apesar de Silla ser budista havia ainda forte influência do xamanismo, que tinha sacerdotes femininos.

Numa época de guerras, a rainha Seondeok conseguiu manter o país estável, estabelecendo uma aliança com a dinastia chinesa dos Tang. Além de ter lutado para reduzir a pobreza dos camponeses, Seondeok distinguiu-se pelos templos budistas que mandou construir e também pelo primeiro observatório do espaço edificado na Ásia Oriental, cuja torre ainda existe em Gyeongju, antiga capital de Silla, hoje na Coreia do Sul.

Seondeok morreu em 647 e sucedeu-lhe um primo. A sua fama, tanto de inteligência como de beleza, dura até hoje. Uma série televisiva de 62 episódios dedicada à rainha foi um êxito na Coreia do Sul em 2009. A atriz Lee Yo-Won interpretou Seondeok.

Imagem de destaque: DR

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Cara Delevingne lança o primeiro videoclipe