David Bowie, a morte em segredo

Tinha acabado de lançar um novo álbum, ‘Blackstar’, na sexta-feira, 8 de janeiro, dia em que comemorou 69 anos. O músico britânico David Bowie morreu esta madrugada, vítima de cancro. Ninguém sabia da sua doença.

Um ícone da música popular, desapareceu sem que ninguém estivesse à espera. Numa nota publicada na sua página oficial do Facebook e do Twitter, às 6h30, pode ler-se: “10 de Janeiro de 2016: David Bowie morreu serenamente hoje, rodeado pela família, após uma corajosa batalha contra o cancro durante 18 meses. Muitos de vós partilham esta perda, mas pedimos que respeitem a privacidade da família durante o tempo de luto.”

//

January 10 2016 – David Bowie died peacefully today surrounded by his family after a courageous 18 month battle with…

Publicado por David Bowie em Domingo, 10 de Janeiro de 2016

Nascido David Robert Janes, 8 de janeiro de 1947, em Brixton, um bairro popular do sul de Londres, mudou de nome aos 19 anos devido ao êxito de um outro David Jones (dos Monkees). O seu primeiro sucesso musical surgiu em 1969, com ‘Space Oddity’, uma música sobre a história de Major Tom, um astronauta que se perde no espaço, e que se tornou mítica.

A discografia foi longa: 26 álbuns de estúdio (dois deles com os Tin Machine), nove ao vivo e três bandas-sonoras. Diversos EPs e mais de uma centena de singles. Álbuns aclamados como ‘Heroes’ (1977), ‘Lodger’ (1979) e ‘Scary Monsters’ (1980). O músico radicado em Nova Iorque há anos, chegou ao topo da indústria a 6 de junho de 1972 com ‘The Rise and Fall of Ziggy Stardust and The Spider From Mars’.

//

Em 1975, alcançou o êxito nos Estados Unidos com o ‘single’ Fame, escrito em conjunto com John Lennon, e ainda graças ao disco ‘Young Americans’. Dois anos mais tarde foi a vez de ‘Low’, a primeira de três colaborações com Brian Eno, a ‘Triologia de Berlim’, entrar para o top5 britânico. O sucesso continuou e foi novamente aclamado em 1983 com ‘Let’s Dance’.

O ano sabático que tirou em 2006 fez levantar rumores sobre o seu estado de saúde. Um retiro que foi quebrado poucas vezes. Em 2013, o cantor voltou, aos 66 anos, com ‘The Next Day, Agora, no dia do seu 69º aniversário, lançou ‘Blackstar’, em que surge como um ‘rocker’ e surpreendeu com alguma experimentação jazz.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

SUBSCREVER

Subscreva a newsletter e receba semanalmente todas as noticias de forma confortável

packshot_site

APP DELAS

Aceda por telemóvel, smartphone ou tablet as notícias, informações, num ambiente atrativo e intuitivo, compatível com o seu equipamento.

Appstore Googleplay

Os números da violência sexual em Colónia